header top bar

section content

Medicina, Direito e Contábeis tiveram péssimas notas; CZ teve menos de dois. Veja

O índice considera o CPC dos cursos avaliados no ano do cálculo e nos dois anos anteriores.

Por

22/12/2015 às 17h42

Medicina, Direito e Contábeis tiveram péssimas notas

As universidades públicas da Paraíba e o Instituto Federal de Ciência e Tecnologia do estado obtiveram boas notas na mais recente avaliação do Ministério da Educação (MEC) divulgado na última semana. A Universidade Federal da Paraíba (UFPB), a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e o Instituto Federal de Ciência e Tecnologia da Paraíba tiraram nota 4 no Índice Geral de Cursos (IGC), que vai de 1 a 5. Já a Universidade Estadual da Paraíba tirou nota 3. Para ser “reprovada”, uma instituição precisa ficar abaixo da faixa 3.

Nem todos os cursos da UFCG foram bem avaliados. O curso que tirou a pior nota foi o de Medicina, do campus de Cajazeiras da UFCG. Ele ficou com a nota 1.4. O segundo pior foi o curso de Direito, do campus de Guarabira da UFPB, também com nota 1,4. E o terceiro curso com a menor nota foi o de Ciências Contábeis, da UFCG, campus de Campina Grande, com nota de 1,8.

Já entre as instituições de ensino superior privadas, a Faculdade Estácio da Paraíba foi a única que ficou com a nota 4. A única faculdade reprovada no estado foi a Faculdade de Ciências Contábeis Luiz Mendes, localizada em João Pessoa. A instituição de ensino ficou com a nota 2. O restante das faculdades privadas do estado ficou na faixa 3.

Calculado anualmente, IGC é feito com base na média ponderada dos Conceitos Preliminares de Curso (CPC, que levam em conta o rendimento dos alunos no ENADE, infraestrutura e qualidade do corpo docente) e dos conceitos de mestrado e doutorado, ancorados na avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoa de Nível Superior (Capes).

Bem avaliados
Na avaliação do MEC também foram divulgados os números dos cursos mais bem avaliados. Da UEPB, UFCG, UFPB e IFPB, o curso de Arquitetura e Urbanismo da UFCG, no campus de Campina Grande, teve uma nota de 4,2 no CPC.  Já o segundo curso avaliado foi o de Engenharia Química da UFPB, campus de João Pessoa, com uma nota de 3,9. E o terceiro colocado foi o curso de Química (Licenciatura) da UFPB, campus da Capital, com nota 3,8.

O índice considera o CPC dos cursos avaliados no ano do cálculo e nos dois anos anteriores. Por isso a divulgação refere-se aos três anos suficientes para que todas as áreas sejam avaliadas.

Notas 1 e 2 são insuficientes e o mau desempenho acarreta em punições por parte do MEC. Uma das medidas possíveis, por exemplo, é a proibição de novos vestibulares até que a instituições aponte soluções para melhora do desempenho.

DIÁRIO DO SERTÃO com IC

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan