header top bar

section content

Sertão lidera número de faltosos no concurso para professores do Estado da PB

As provas foram aplicadas em cinco cidades: João Pessoa, Campina Grande, Patos, Sousa e Cajazeiras.

Por

08/01/2012 às 17h43

Do total de 11.373 candidatos inscritos no concurso do magistério da rede estadual de ensino da Paraíba, apenas 673 faltaram às provas aplicadas na manhã deste domingo (8). Segundo a Fundação de Apoio à Pesquisa e Extensão de São José do Rio Preto (Faperp), instituição realizadora do concurso, o número de ausentes representa 5,9% da quantidade integral de candidatos. O gabarito preliminar das provas deve ser liberado na tarde desta segunda-feira (9).

As provas foram aplicadas em cinco cidades: João Pessoa, Campina Grande, Patos, Sousa e Cajazeiras. De acordo com o diretor-presidente da Faperp, Antônio José Monzato, Campina foi o município que registrou a menor marca de faltosos (4,3%), enquanto Sousa teve a maior (9,2%). "No geral, a quantidade de ausentes foi mínima, o que é um dado bastante importante para o Governo do Estado e para a Fundação”, destacou.

Ainda de acordo com Monzato, em todas as cidades onde o concurso foi aplicado, não houve registro de qualquer anormalidade na realização das provas. "A aplicação transcorreu perfeitamente bem, trabalhamos com uma equipe ótima, muito bem preparada. Por isso, não houve nenhum incidente relevante que pudesse atrapalhar o certame”, acrescentou.

Concurso
A realização da prova teve duração de três horas – das 9h30 às 12h30. Os candidatos só podiam deixar a sala com, no mínimo, 60 minutos após o início. Os exames tiveram como conteúdo a legislação básica, orientações curriculares, conhecimentos pedagógicos, língua portuguesa e fundamentos da educação/prática docente. O concurso ainda terá uma segunda etapa, referente à avaliação de títulos.

Seguindo as definições do edital, o gabarito preliminar será divulgado na tarde desta segunda – justamente 24 horas após o término das provas. "Agora, vamos correr para dar andamento aos próximos passos do concurso, pois sabemos da urgência do Governo em ter este resultado”, ressaltou Monzato. O gabarito deve ser publicado na página da Faperp na internet, no endereço http://www.faperp.org.br/seepb.

Candidatos chegam cedo
Em todos os locais de prova, os candidatos se organizaram para chegar com bastante antecedência. Apesar de os portões serem abertos apenas às 8h30, antes das 7h já havia pessoas aguardando em frente ao Lyceu Paraibano, em João Pessoa. Faltando 15 minutos para o início das provas, todos já estavam dentro das salas de aula.

Segundo o coordenador da aplicação do exame na escola, Abelardo Maia, o horário definido para o começo do concurso contribuiu para que os candidatos chegassem ao local de prova com tranquilidade. "Muitas pessoas vieram do interior. Com as provas agendadas para o meio da manhã, os candidatos tiveram como se organizar para sair cedo de suas cidades e chegar a tempo”, destacou. No Lyceu, mais de 700 pessoas prestaram o exame, sob o monitoramento de 33 fiscais.

No Instituto de Educação da Paraíba (IPE), as provas também ocorreram sem imprevistos. Os candidatos chegaram cedo para localizar as salas e conferir a documentação. A professora Rafaela Veloso, que mora na Capital e concorre a uma vaga para Geografia, disse que planejou sair de casa às 8h, mas acabou atrasando 45 minutos. "Mesmo assim, cheguei tranquila para conferir tudo sem pressa. Não tive muito tempo de me dedicar aos estudos para o concurso, mas estou confiante”, revelou, antes do início da prova.

O professor Thiago Santa Rosa de Moura, que também fez prova no IPE, saiu de Recife com mais quatro candidatos, exclusivamente para prestar o concurso na Capital paraibana. "Pegamos estrada por volta das 6h e chegamos a João Pessoa dentro do tempo previsto. Passei três meses me dedicando para esta prova e estou bastante tranquilo e esperançoso com o resultado”, destacou.

De acordo com a coordenadora da aplicação das provas no IPE, Maria Néria Lopes da Silva, mais de 600 candidatos estavam previstos para realizar a prova no local. "Todos seguiram à risca o que determinava o edital e, por isso, não tivemos nenhum contratempo, principalmente com a documentação dos candidatos”, destacou.

Segurança
Por toda a Paraíba, os locais de prova receberam apoio da Polícia Militar, para garantir segurança. Em cada ponto, uma equipe fixa formada por três militares deu assistência na área externa. Nenhuma delas registrou ocorrências. Na Capital, o delegado Ademir Fernandes foi designado para fazer plantão durante o concurso. "Passamos por todos os pontos de aplicação de provas, falamos com todos os coordenadores e em nenhum lugar tivemos registro de ocorrências”, afirmou.

DIÁRIO DO SERTÃO com SECOM

NO CALDEIRÃO POLÍTICO NA TV

Advogado fala da profissão, discute política e diz que Luciano Cartaxo é favorito nas eleições de 2018

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com o Ministério de Louvor: Fonte de água da vida

SAÚDE MENTAL

VÍDEO: “Psicologia no Ar” reestreia na TV debatendo as dúvidas e estereótipos que os psicólogos carregam

ENTREVISTA

VÍDEO: Com demonstrações ao vivo, fisioterapeuta cajazeirense explica como funciona a Quiropraxia