header top bar

section content

Presidente da câmara fala sobre concurso público e afirma: “vai passar quem estudar”

Em entrevista à reportagem do Diário do Sertão, o presidente da Câmara, Aldeone Abrantes, afirmou que o concurso terá transparência

Por

13/08/2015 às 08h15

Já estão abertas desde a última segunda-feira (10) as inscrições do concurso público da Câmara Municipal de Sousa. De acordo com o edital da Conpass, empresa organizadora do certame, as inscrições vão do dia 10 de agosto até 10 de setembro de 2015, as provas serão realizadas no dia 11 de outubro. Confira o Edital.

O candidato que deseja solicitar a isenção da taxa de inscrição terá que deixar a documentação até sexta-feira (14), na Câmara Municipal de Sousa, na Rua Nabor Meira, no horário das 8:00 às 12:00h. Há oportunidades para os cargos de eletricista (1 vaga); programador (1 vaga); auxiliar de administração (3 vagas); digitador (2 vagas); e agente legislativo (13 vagas). 

Dentro do total, há uma vaga disponibilizada para pessoas com necessidades especiais. Os salários variam de R$ 788 a R$ 1.491,52, para o desempenho de atividades em jornadas semanais de 40 horas, em funções de níveis Técnico e Médio.

Em entrevista à reportagem do Portal e TV Online Diário do Sertão, o presidente da Câmara, Aldeone Abrantes, afirmou que o concurso terá transparência e será acompanhado pelo do Ministério Público da Paraíba.

“Tem que passar quem realmente estudou, pois esse sim terá a capacidade de assumir o cargo. Esse é o primeiro concurso que a Câmara, pode confiar, pois quem tiver capacidade vai passar”, disse.

DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:

“Boca Quente” fala sobre Nilvan, Josival, Gutemberg e narra fato que mais lhe chamou atenção na área policial

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Padre e missionários falam sobre recuperação de dependentes químicos na região de Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Ao lado de grandes nomes da imprensa, Diário Esportivo debate as rodadas da Série C e D do Paraibano

PARTIU PARA O ATAQUE

VÍDEO: Júnior Araújo diz que José Aldemir vai perseguir servidores que não apoiarem campanha de Paula