header top bar

section content

Alívio imediato: Estudos afirmam que se masturbar pode ser ‘remédio’ contra doença do sono

Mesmo a doença atingindo cerca de 5% da população mundial, a maioria dos pacientes ainda se nega a discutir o tratamento à base de prazer sexual

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

04/08/2016 às 08h38 • atualizado em 04/08/2016 às 08h44

Novo estudo aponta que fazer pausas no trabalho para praticar a masturbação alivia o estresse e aumenta o rendimento (Foto: Reprodução)

Apesar de já estarmos no século 21, um tema, em especial, ainda não deixou de ser tabu: a masturbação. “Cinco-contra-um”, “descabelar o palhaço”, “fazer justiça com as próprias mãos”, “tocar umazinha”, “dedilhar”… Enfim, a expressão utilizada para descrever o ato de dar prazer a si mesmo é o que menos importa. Homens e, principalmente, mulheres tratam o assunto com vergonha e, até mesmo, um certo grau de preconceito. O que essas pessoas não sabem é que, ao invés de “fazer nascer pêlos na mão”, aliviar as tensões do dia pode ser benéfico para a saúde.

Pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) descobriram recentemente que a masturbação e, por analogia, a prática sexual podem amenizar os sintomas da “Síndrome das Pernas Inquietas”. Mesmo a doença atingindo cerca de 5% da população mundial, a maioria dos pacientes ainda se nega a discutir o tratamento à base de prazer sexual. A recusa momentânea, no entanto, não está impedindo que médicos de todo o mundo estejam se empolgando com o novo método.

– A teoria brasileira é de que a liberação de dopamina com o orgasmo pode dar um sono mais tranquilo para estes pacientes. A mim, parece uma linha de raciocínio muito razoável e plausível – afirmou o Dr. Mark Buchfuhrer, da Califórnia, nos Estados Unidos.

O médico, porém, adverte para os riscos da auto-medicação. Afinal, não é para ninguém sair por aí desistindo de ir ao médico e se tocando por conta própria. Há casos e casos, e o médico ainda precisa ser consultado sobre o melhor tratamento.

– Ainda não foi descoberta a causa que leva ao surgimento da doença. Por isso, fica difícil dizer que, neste caso, a masturbação é a última maravilha do mundo. Seria uma irresponsabilidade afirmar que quem sofre dessa síndrome não está transando, ou se masturbando, o suficiente. Temos que analisar cada paciente – concluiu.

A “Síndrome das Pernas Inquietas” é um distúrbio neurológico do sono. A doença causa uma sensação de dor e queimação nos membros inferiores, fazendo com que a pessoa não consiga ficar sem mexer as pernas.

 Rafael Marques – Expresso

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe os organizadores do 1º Eco pedal e o garoto prodígio do futebol Luiz Felipe

MENSAGEM DE ESPERANÇA

Programa Mensagem de Esperança com Maria Vitória e Rodrigo Almeida 11.08.2017