Entretenimento
22/11/2016 às 11h07 • atualizado em 22/11/2016 às 11h12

postado por: Jocivan Pinheiro

Cantor que virou sucesso nas eleições revela por que trocou o gospel pelo forró – VÍDEO!

No Sertão paraibano e no interior de estados vizinhos, Zé de Freitas já é uma das atrações mais requisitadas para festas e vaquejadas

O cantor e compositor Zé de Freitas tem conquistado espaço cada vez maior no mundo do forró. No Sertão paraibano e no interior de estados vizinhos como Ceará e Rio Grande do Norte ele já é uma das atrações mais requisitadas para tocar em festas e vaquejadas. Nascido na zona rural de Uiraúna-PB, Zé de Freitas conviveu a vida toda com a realidade do homem do campo no Sertão nordestino, mas nessa entrevista ele revela, entre outras coisas, que sempre teve o sonho de ser cantor. Hoje, começa a desfrutar com mais intensidade desse sonho sendo realizado.

Zé de Freitas no programa Interview

Zé de Freitas no programa Interview

A vida de Zé de Freitas antes de se tornar músico teve aquelas peculiaridades do típico sertanejo em busca de melhores condições de vida. Filho de um vaqueiro que cuidava das propriedades dos patrões, ele teve contato ainda criança com a lida da roça e do gado, e na adolescência praticou o êxodo rural que era marca do nordestino, ao ir para São Paulo tentar mudar de vida.

Foi na Capital Bandeirante que ele conseguiu juntar dinheiro para comprar o primeiro teclado, que aprendeu a tocar sozinho. Determinado, logo estaria se aventurando nas noites paulistanas com seu ‘voz e teclado’.

Ainda no Sudeste do país teve a experiência com a música gospel, cantando em uma banda que chegou a fazer sucesso. Porém, a saudade e a decepção com a realidade longe de casa fez Zé de Freitas decidir voltar para o Sertão paraibano, onde montou sua primeira banda de forró e começou a tocar em festas na região de Uiraúna.

Atualmente a sua música “Junto e Misturado” está estourada nas rádios e acabou sendo usada como jingle de campanha de vários candidatos pelo Brasil nas eleições deste ano. O sucesso da canção rendeu também um boom de contratos para tocar em festas das vitórias dos candidatos. Essa experiência lhe inspirou a compor outro sucesso, “Cheiro do Povo”, que, segundo ele, certamente será utilizada nas diplomações dos prefeitos eleitos.

DIÁRIO DO SERTÃO

Deixe seu comentário




Mais Entretenimento