header top bar

section content

VOCÊ CONCORDA? Pessoas que assistem a muita pornografia são mais religiosas e rezam mais, diz estudo

Para o autor da pesquisa, a principal hipótese é de que o aumento da religiosidade esteja ligado ao arrependimento

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

30/01/2017 às 14h57

Os que assistiam mais pornografia diziam rezar mais (Foto: Domínio Público/Pixabay)

O pesquisador responsável pelo estudo, Samuel Perry, afirmou ao jornal britânico “The Independent” que os que consumiam pornografia ao menos uma vez por semana disseram, seis anos depois, que rezavam e iam a cerimônias religiosas com mais frequência do que aqueles que assistiam a um filme pornô uma vez por mês ou menos.

Perry tem algumas hipóteses para esse comportamento. A primeira é de que o aumento no envolvimento com a religião pode ser por arrependimento e para se livrar de sentimentos de culpa.

Outra possibilidade é de que o entrevistado tenha comportamento compulsivo, que pode refletir tanto no consumo de pornografia quanto na religiosidade.

Por último, o consumo de pornografia pode ser tão frequente que virou uma ato rotineiro ao indivíduo, então ele é capaz de separar bem as duas coisas em sua mente. “Basicamente, pode ser que a pornografia tenha se tornado algo que ele está tão habituado, que não faz mais com que ele se sinta culpado e ele faz isso diariamente como escovar os dentes ou se exercitar. Isso o autoriza a ser religioso mesmo enquanto assiste pornografia frequentemente”, explica o pesquisador.

IG

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar

ENTRETENIMENTO

Maria Calado na TV com os integrantes do espetáculo “Trinca mas não quebra” e o cantor Lucas Soares