header top bar

section content

Lágrimas femininas podem diminuir a vontade de sexo do homem, diz estudo

Estudo sugere que o "sinal químico" é capaz de diminuir a excitação sexual de homens, além de baixar o nível de testosterona; entenda o caso

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

13/02/2017 às 18h00 • atualizado em 13/02/2017 às 14h40

As lágrimas femininas tem o "poder" de baixar a excitação do homem, entre outros fatores (Foto: Getty Images)

Algumas mulheres pensam que fazer uma “cena” durante uma discussão – com lágrimas caindo, soluços e frases de efeito – pode impactar os homens diretamente e despertar algum tipo de bom sentimento.

Cuidado, essa atitude pode te atrapalhar. De acordo com um estudo do Instituto Weizmann, em Israel, as lágrimas contêm um “sinal químico” que reduz a excitação dos homens. Elas poderiam carregar feromônios, substância reduziria os níveis de testosterona dos homens nas proximidades. As informações são do jornal britânico “Mirror”.

De acordo com o professor Noam Sobel, que conduziu o estudo original do Instituto Weizmann, há muitas evidências para afirmar que o choro tem um impacto negativo nos homens. Sobel disse à rádio “BBC World Service” que o tal “sinal químico” ainda diminui a atividade do cérebro associada a excitação sexual .

A pesquisa

Para o experimento, cientistas a recolherem mostras de lágrima de mulheres voluntárias que choravam enquanto assistiam a filmes tristes.

Em seguida, voluntários do sexo masculino entraram na pesquisa. Foram oferecidas a eles almofadas com o material das mulheres e outras com uma solução salina, um placebo. Sem saber o que estava em cada almofada, eles cheiraram as duas substâncias enquanto observavam as imagens das mulheres.
Os cientistas também mencionaram que os voluntários do sexo masculino não podiam distinguir entre as duas substâncias – ambas eram inodoras e sem cor.

Resultados

De acordo com as conclusões do Instituto, os homens cheiraram a lágrima acharam as mulheres das imagens mostradas menos atraentes. Os níveis de testosterona – hormônio relacionado à excitação sexual – na saliva desses homens caiu por volta de 13%.

Os pesquisadores também disseram que o estado fisiológico dos homens – medido pela pele, temperatura, freqüência cardíaca e respiração – também caiu. Exames cerebrais de ressonância magnética mostraram menos atividade em áreas “sexy” do cérebro.

“Este estudo reforça a ideia de que os sinais químicos humanos – mesmo daqueles que não estamos conscientes – afetam o comportamento dos outros”, disse Sobel no jornal online “ScienceExpress”.

Opiniões diferentes

O estudo não é conclusivo, mas foi apoiado por outro cientista e também gera questionamentos. “Acho que o estudo usou uma metodologia sólida e os resultados são certamente fascinante,” disse Ad Vingerhoets, da Universidade de Tilburg, na Holanda. “Mas, pelo quanto que eu sei, não há nenhuma justificação lógica, teórica ou empírica clara para projetar um estudo sobre os efeitos do choro no sexo.”

Outros estudos, entretanto, já apontaram que o choro pode até gerar um tipo de empatia e até reduzir a agressão, como defendeu Robert Provine, da Universidade de Maryland. Algums pesquisas apontam que a testosterona poderia ser conectada com a hostilidade e a raiva – e as lágrimas poderiam minimizar esses sentimentos. O assunto ainda deve render discussão e novos estudos.

IG

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe os organizadores do 1º Eco pedal e o garoto prodígio do futebol Luiz Felipe

MENSAGEM DE ESPERANÇA

Programa Mensagem de Esperança com Maria Vitória e Rodrigo Almeida 11.08.2017