header top bar

section content

Música é mais afrodisíaca que vinho e lingerie e melhora o sexo, mostra pesquisa

Para 90% dos brasileiros entrevistados, a música ajuda a melhorar a performance no sexo e traz ainda mais prazer para a relação

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

23/02/2017 às 17h07 • atualizado em 23/02/2017 às 14h09

Para brasileiros, música é um combustível e tanto para o sexo (Foto: shutterstock)

A música está presente em diversos momentos. Estudos mostram que o escutar aquele som que você gosta melhora o resultado das atividades físicas . E pesquisa também indica que a cancão preferida embala e até melhora o desempenho sexual.

Segundo pesquisa com 2.000 pessoas feita pelo Deezer em colaboração com a especialista internacional em sexo, linguagem corporal e relacionamentos, Tracey Cox, 90% dos brasileiros que respoderam a enquete dizem que a música ajuda na performance na cama de alguma maneira. E escolher um bom ritmo é fundamental, já que para 60% das pessoas é isso que influencia e faz melhorar o desempenho. Depois, com 45% vem a melodia e, por fim, com 33% das respostas, as batidas por minutos.

Melhor afrodisíaco

De acordo com os entrevistados, você deve esquecer vinhos ou até a lingerie especial e investir nas faixas de seu artista preferido para conquistar o parceiro ou a parceira e ter ainda mais prazer no sexo. Enquanto 52% diz que as canções são a alternativa ideal para criar aquele clima , 37% respondeu que prefere tomar vinho, 13% outros drinques, 8% comer chocolate. Também entraram nesta lista escolher uma bela lingerie sexy (37%) e investir em uma luz ambiente, de menor intensidade (36%).

Ainda na ala dos amantes de um bom som, 63% das pessoas falaram que isso é ponto obrigatório para o sexo. Já para 40%, a relação dura mais com uma trilha sonora e 30% ainda afirmaram que se sentem até mais excitados .

Onde fazer sexo

Escutar as cancões preferidas ainda combina com o desejo de muitos por apimentar ou variar a relação, levando o sexo para fora das quatro paredes do quarto. Brasileiros disseram que gostam de apostar em uma transa no carro , com o rádio ligado. E além de também terem vontade de fazer sexo na praia ou na cozinha, dizem que um dos lugares mais diferentes para uma relação são em shows ou festivais.
A relação da música com o prazer e o desempenho sexual pode ter origem na ciência, da mesma forma que isso afeta os resultados nos exercícios. Médicos defendem que escutar a trilha sonora preferida mexe com a região do cérebro onde estão os sentimentos e as emoções e faz com que sejam liberados neurotransmissores como endorfina e dopamina, que estão intimamente ligados ao prazer e as recompensas. Se melhora o desempenho na academia, por que não tentar o mesmo na cama?

IG

CALDEIRÃO POLÍTICO

VÍDEO: Aliado releva que dois vereadores de oposição estão rasgando elogios ao prefeito Airton Pires

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe o professor Sérgio Cunha divulgando o IV Open paraibano de Karatê; Confira!

CASA NOVA

Locutor esportivo troca de emissora de rádio em Cajazeiras e revela mágoa: “Tomei uma pancada violenta”

NOVIDADES

VÍDEO: Novo padre da Paróquia São João Bosco confirma que pretende revitalizar a Praça Camilo de Holanda