header top bar

section content

Mulher de José Mayer nega separação após assédio: ‘Continua e continuará casada’

A assessoria de imprensa do veterano, no entanto, negou os boatos.

Por Luzia de Sousa

08/04/2017 às 10h06

Casada há 45 anos com José Mayer, Vera Farjado confirmou que não pretende se separar do ator após a denúncia de assédio da figurinista Su Tonani vir à tona. Houve rumores de que a atriz ia sair de casa após o episódio. A assessoria de imprensa do veterano, no entanto, negou os boatos. “A Vera não saiu de casa. Ela continua e continuará casada”, anunciou o jornalista Léo Dias, no programa “Fofocalizando”, do SBT, nesta sexta-feira (7).

’45 anos não são 45 dias’, diz esposa
O representante de Mayer, contratado após a polêmica, informou que “tudo está como antes”. “45 anos não são 45 dias. A Vera não deixará as notícias abalarem o casamento”, garantiu.

Mayer pede desculpas
Depois de negar o assédio, Mayer publicou uma carta aberta pedindo desculpas a Su Tonani. “Eu errei. Errei no que fiz, no que falei, e no que pensava. A atitude correta é pedir desculpas. Mas isso só não basta. É preciso um reconhecimento público que faço agora. Mesmo não tendo tido a intenção de ofender, agredir ou desrespeitar, admito que minhas brincadeiras de cunho machista ultrapassaram os limites do respeito com que devo tratar minhas colegas. Sou responsável pelo que faço.”

Globo pede desculpas a Su Tonani
A TV Globo suspendeu Mayer de suas próximas novelas e pediu desculpas a stylist após o abuso do veterano nos bastidores da novela “A Lei do Amor”. “A Globo lamenta que Susllen Tonani tenha vivido essa situação inaceitável num ambiente que a emissora se esforça cotidianamente para que seja de absoluto respeito e profissionalismo. E, por essa razão, pede a ela sinceras desculpas.”

Boni critica exposição de assédio na Globo
Ex-diretor geral da TV Globo, Boni considerou “sensacionalista” expor o caso de assédio de José Mayer na programação da emissora. “Sinceramente, isso é assunto interno, não é assunto para ir para o ‘Jornal Nacional’. Todas as grandes empresas resolvem seus problemas internamente. Tem que averiguar a denúncia e punir. O resultado disso aí não é que ‘não houve transparência’, é que acaba transformando um assunto interno em assunto público, com o Brasil com tanta coisa para ser discutida. Colocar seis minutos no ‘Jornal Nacional’ é apelação.”

MSN

PROCESSO DE MIGRAÇÃO

Diretor regional na Paraíba tira todas as dúvidas sobre abertura de novas contas dos servidores estaduais no Bradesco

MENSAGEM DE ESPERANÇA

Programa Mensagem de Esperança com Sara Sheyla e Nelson Dantas

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview