header top bar

section content

Homem é condenado a mais de 2 anos de cadeia por fazer sexo em praia

Grupo de defesa dos direitos civis criticou ação e considerou a inclusão do casal em lista de criminosos sexuais excessiva

Por

07/07/2015 às 10h45

José Caballero e Elisa Álvarez foram denunciados por família que gravou relação na praia

José Caballero, de 40 anos, que havia passado cerca de oito anos preso anteriormente por tráfico de cocaína, foi condenado por um tribunal do condado de Manatee, no sudoeste da Flórida.

Cabellero foi preso com sua namorada, Elisa Álvarez, de 21 anos, em Bradenton Beach, após um grupo de banhistas denunciar o casal por ter relações sexuais em uma praia pública, perto de menores de idade.

Os dois afirmaram que não estavam mantendo relações sexuais, mas que ele havia perdido os sentidos após beber na praia e que ela estaria tentando despertá-lo se movimentando sobre ele.

No entanto, a família que fez a denúncia havia filmado a ação e o vídeo foi apresentado como prova no julgamento.

Comportamento lascivo e exibicionismo

Em maio, o casal já havia sido declarado culpado pelo crime de "comportamento lascivo e exibicionismo", que na Flórida está sujeito a penas de até 15 anos de prisão.

Porém o júri descartou a aplicação da pena máxima por não considerá-la "razoável". Elisa Álvarez ainda aguarda sua sentença.

Os dois deverão ter seus nomes incluídos em uma lista de criminosos sexuais da Flórida, o que poderá ter um impacto negativo nas possibilidades de encontrar casa e emprego para o resto de suas vidas.

O caso motivou críticas por partes de grupos de direitos civis, que afirmam que a pena de prisão e a inclusão dos dois na lista seria excessiva para o que fizeram.

IG

Tags:
PARA A ETERNIDADE

VÍDEO: Programação de 70 anos do Atlético começa com exposição histórica que promete encantar Cajazeiras

ALFINETOU

VÍDEO: Aliado do prefeito destaca asfaltamento de ruas de Cajazeiras e alfineta grupo de Carlos Antonio

REVELAÇÃO

VÍDEO: Emocionado, radialista fala de dificuldades na infância e revela que ‘amigo’ lhe ofereceu drogas

VEJA

VÍDEO: Gilvan de Andrade fala de experiência no Rádio em Cajazeiras e João Pessoa