header top bar

section content

Nova novela da Globo, Verdades Secretas terá apelação e ‘lambida lésbica’

A "lambida lésbica" foi gravada em uma boate e será cena da nova novela da Globo

Por

21/05/2015 às 09h00

Yasmin Brunet (à direita) lambe Rhaisa Batista em clipe de Verdades Secretas apresentado à imprens

Depois do beijo gay de Amor à Vida e dos beijos entre mulheres de Em Família e Babilônia, a nova novela das onze da Globo, Verdades Secretas, mostrará uma "lambida lésbica". Em uma imagem muito rápida, Yasmin Brunet aparecerá lambendo o queixo de Rhaisa Batista. A novela de Walcyr Carrasco mostrará as conexões do mundo da moda com o da prostituição e o das drogas. Yasmin, que está estreando como atriz, será Stephanie, uma modelo que integra os chamados books rosas, catálogos de prostitutas de luxo.

A "lambida lésbica" foi gravada em uma boate de São Paulo, a D-Edge. A imagem serve apenas para ilustrar o liberalismo do universo em que as modelos vivem. A trama não desenvolve o lesbianismo das duas. Não estão previstas outras cenas de beijo ou sexo entre homossexuais, mulheres ou homens, embora hajam gays e lésbicas entre os personagens.

A trama principal de Verdades Secretas, no ar a partir do dia 8, será a de Arlete (Camila Queiroz), uma menina do interior que vem para São Paulo sonhando ser modelo. Ela logo percebe que nem tudo é glamour. Com a avó em dificuldades financeiras, Arlete, a Angel, acabará se prostituindo. Ela também se envolverá com o personagem de Rodrigo Lombardi, que se casará com sua mãe, interpretada por Drica Moraes.

Uol

Tags:
OPINIÃO CONTUNDENTE

EM DECADÊNCIA?: Ex-radialista compara as rádios de Cajazeiras a ‘relacionamento que perdeu o sabor’

QUER APROVAÇÃO?

ENEM 2018: Cursinho inova em Cajazeiras com grande equipe de professores e dinâmica moderna de ensino

PARA A ETERNIDADE

VÍDEO: Programação de 70 anos do Atlético começa com exposição histórica que promete encantar Cajazeiras

ALFINETOU

VÍDEO: Aliado do prefeito destaca asfaltamento de ruas de Cajazeiras e alfineta grupo de Carlos Antonio