header top bar

section content

Limpar a casa com água sanitária pode deixar crianças doentes, revela estudo

Para alcançar esse resultado, os pesquisadores analisaram a exposição à água sanitária de mais de 9.000 crianças entre seis e 12 anos, de três países diferentes

Por

22/04/2015 às 07h50

Risco de ter gripe é 20% maior nas crianças expostas à água sanitária

Os alvejantes à base de cloro –também conhecidos como água sanitária– fazem parte do arsenal de produtos usados por muitas famílias para limpeza da casa. No entanto, segundo estudo publicado no periódico britânico "Occupational & Environmental Medicine", a exposição das crianças a eles aumenta os riscos de problemas respiratórios e infecções.

Para alcançar esse resultado, os pesquisadores analisaram a exposição à água sanitária de mais de 9.000 crianças entre seis e 12 anos, de três países diferentes –Holanda, Finlândia e Espanha.

Os pais responderam a um questionário sobre o número de vezes e o intervalo com que os filhos tiveram gripe, amigdalite, sinusite, bronquite, otite, pneumonia e outras infecções, no último ano. Os pesquisadores também questionaram se eles usavam água sanitária para limpar suas casas, pelo menos, uma vez por semana.

O uso de alvejante à base de cloro era comum na Espanha –72% dos pais afirmaram utilizar o produto na faxina– e raro na Finlândia, apenas 7% dos familiares utilizavam esse item em casa.

Depois de levar em conta outros fatores, como o fumo passivo em casa, a educação dos pais e o uso de água sanitária para limpar as instalações escolares, os resultados indicaram que as crianças que viviam em casas limpas com alvejantes à base de cloro tinham infecções e problemas respiratórios com mais frequência do que as que não eram expostas ao produto. Os pesquisadores obtiveram os mesmos resultados nos três países participantes do estudo.

O risco de ter gripe era 20% maior e de ter amigdalite 35% superior nas crianças que viviam em ambientes limpos com água sanitária. Da mesma forma, o risco de ter infecções recorrentes foi 18% maior entre as crianças cujos pais, regularmente, limpavam a casa com alvejante à base de cloro.

Segundo os autores do estudo, o uso em excesso desse produto de limpeza pode danificar o revestimento das células do pulmão, provocando inflamações e facilitando a entrada de vírus e bactérias causadores de infecções.

Uol

PROCESSO DE MIGRAÇÃO

Diretor regional na Paraíba tira todas as dúvidas sobre abertura de novas contas dos servidores estaduais no Bradesco

MENSAGEM DE ESPERANÇA

Programa Mensagem de Esperança com Sara Sheyla e Nelson Dantas

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview