header top bar

section content

Ex-amante de Bruno diz que vai processar a mãe das filhas do goleiro

Em entrevista para livro, Dayanne Rodrigues afirmou que Ana Paula Pereira inventou gravidez

Por

12/03/2015 às 08h05

Foto: Arquivo Pessoal / Divulgação

Um caso de amor turbulento, dividido entre as pressões da família e a revolta de uma mulher traída: assim foram os dez meses em que a bailarina Ana Paula Pereira de Jesus, de 27 anos, viveu ao lado do goleiro Bruno Fernandes das Dores de Souza, condenado pela morte da modelo Eliza Samudio, quando ele ainda era casado com Dayanne Rodrigues. Anos depois do fim do relacionamento, ela pretende brigar na Justiça para contestar a versão trazida sobre sua relação com o ex-atleta do Flamengo no livro "Indefensável", escrito pelos jornalistas Paulo Carvalho, Leslie Leitão e Paula Sarapu e lançado em junho de 2014.

Em entrevista à publicação, Dayanne afirma que Ana Paula teria inventado uma gravidez para forçar Bruno a permanecer com ela. Segundo a ex-mulher do jogador, ele chegou a dizer: “É ela que não quer ir embora, minha preta. Já mandei embora, já falei que dou dinheiro pra ela voltar, mas ela não vai” (sic). Inconformada, a bailarina rebate e alega que esta farsa nunca existiu. 

—Pode até ser que ele [Bruno] tenha falado uma coisa dessa para ela, porque ele me assumiu para todo mundo. Acho que ela se sentiu muito magoada porque tinha um bebê recém-nascido com ele, então pode ter falado isso por orgulho de mulher ferida. Pretendo tomar medida judicial, não só contra o livro, mas contra a Dayanne. Como eles me citam em três páginas e não me procuram para falar a minha versão?

De acordo com Ana Paula, os dois se conheceram em uma festa sertaneja no final de 2005. Meses depois, o jogador entrou em contato com ela e eles começaram a namorar. O casal chegou a dividir o mesmo teto ainda em Belo Horizonte, São Paulo e, por último, Rio de Janeiro. Foi na capital carioca que as coisas ficaram mais complicadas: Dayanne passou a ligar para amante do marido, teria feito ameaças e brigado em público com o casal. 

—Minha família começou a não aceitar mais a situação e minha mãe já não via mais com bons olhos o relacionamento. Um dia, ele [Bruno] brigou feio com a minha tia na praia e ela disse que ia me levar para Itália passar um tempo longe dele. Então eu arrumei minhas coisas, minha tia comprou uma passagem e fui embora.

Quase dois anos depois, a bailarina retornou ao País e se encontrou pela última vez com o antigo amante. O jogador a buscou no aeroporto e chegou a pedir para que eles tentassem ficar juntos mais uma vez. 

— Ele falou que morava sozinho, que já não tinha mais nada com a Dayanne, mas aí já não existia mais nada entre a gente. Ele foi treinar e disse que, se eu fosse embora sem avisar, não precisaria nunca mais falar com ele. Eu fui e acabou assim.

Tempos depois, Ana Paula levou um susto ao ver o nome do ex envolvido na morte de Eliza Samudio. A bailarina ainda não acredita que Bruno tenha sido o mandante do crime e argumento que ele era uma pessoa “desapegada de dinheiro”.

Mais madura, ela reflete que poderia ter agido diferente no relacionamento. 

— Acho que ele precisava de uma mulher de postura do lado dele, até para não deixar as pessoas resolverem tudo pra ele. Ele não era apegado a dinheiro, como que vem dizer que ia destruir a vida dele para não dar casa para o filho?

R7 

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe os organizadores do 1º Eco pedal e o garoto prodígio do futebol Luiz Felipe