header top bar

section content

Pastor e irmão de Panicat lança CD romântico: ‘Vou tocar em boates’

Leo Bahls, criado e registrado pelo pai da apresentadora, diz que se aconselhou com a irmã sobre a fama: 'Ela me conta o quanto é difícil lidar'.

Por

07/03/2015 às 14h00

Leo Bahls lança CD de pop romântico (Foto: Instagram / Reprodução)

Ter um sobrenome famoso pode abrir portas. Mas Leo Bahls, irmão de criação de Nicole – sim, a ex-panicat -, sabe que para mantê-las escancaradas terá que ralar muito. Nada que aflija o pastor da Igreja Presbiteriana, que agora se lança como cantor romântico. "Vou fazer uma mistura de Fábio Jr. com Jota Quest e soul americano. Quero ocupar uma lacuna no cenário do pop romântico e chegar até os jovens", planeja ele, que lança na próxima quarta-feira, 11, seu primeiro CD, "Meu cais", em Londrina, no Paraná.

Na verdade, Leo já tinha experiência. Mas na música gospel. Aos 35 anos, ele contabiliza quase metade da vida dedicada aos ensinamentos religiosos e pregações. "Sempre fiz questão de ouvir música que não fosse religiosa e a igreja nunca implicou com isso", conta. A instituição, ele garante, também nunca olhou com os olhos tortos em direção à irmã, que ficou famosa por rebolar com exíguos biquínis na TV. "Se houve algum preconceito, nunca chegou até mim. A Nicole escolheu o caminho dela e ouso dizer que ela ainda vai chegar ao auge. Mostrar o corpo não tira o que ela tem de melhor, que são caráter, um coração enorme e sua bondade".

Da irmã famosa, ele vem recebendo apoio e conselhos para seguir no mundo artístico. "Sei que é um lugar onde há muito não e pouco sim. Ela me alerta sobre os bastidores, o quanto é difícil lidar com a fama. Não estou acostumado à mídia, mas conheço profundamente a vida humana. E pode acreditar que já ouvi histórias do arco da velha", conta ele, que hoje trabalha como professor de formação religiosa.

Leo quer chegar onde todo o jovem está. Não apenas na sala de aula. "Vou tocar em boates. Na minha família tem disso, né? Pastor que canta romance, panicat…", brinca ele. O cantor não foi registrado pelo pai biológico e, quando fez 25 anos, ganhou de presente o sobrenome de Sergio, pai de Nicole. "Ele me criou, foi muito generoso. Hoje é o avô dos meus filhos, meu paizão. A Nicole sempre frequentou minha casa, a mãe dela vai estar no meu lançamento. Não é uma família dita tradicional, mas somos bem unidos".

Leo tem dois filhos e é casado há 15 anos. Algumas músicas são feitas para Maruza, sua mulher. "Outras vou fazendo enquanto conheço as histórias por aí. Já tenho 180 composições. Quero colocar minhas músicas na boca de outros artistas também", observa: "Não vejo a hora de cair na estrada. Espalhar minha mensagem. Sei que serei conhecido agora como o irmão da Nicole Bahls. Mas um dia sereie apenas o Leo Bahls".

EGO

XEQUE-MATE

VÍDEO: Vereador de Cajazeiras e educadores esclarecem polêmicas sobre a identidade de gênero nas escolas

DIÁRIO ESPORTIVO

Tudo sobre as novas contratações e a preparação dos times para o Campeonato Paraibano 2018

PSICOLOGIA NO AR

VÍDEO: Psicólogos debatem comportamento do ‘stalker’ nas redes sociais e quando o amor se torna obsessão

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa: Em Continência ao Senhor Jesus com os membros da Igreja Batista Independente