header top bar

section content

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

Alexandre Costa foi o entrevistado dessa semana no programa Caldeirão Político. Entre os assuntos, um dos mais polêmicos foi sobre a reforma trabalhista

Por Jocivan Pinheiro

22/10/2017 às 13h48 • atualizado em 22/10/2017 às 13h52

O empresário Alexandre Costa foi o entrevistado dessa semana no programa Caldeirão Político, da TV Diário do Sertão. Entre os vários assuntos tratados na entrevista, um dos mais polêmicos foi sobre a reforma trabalhista.

A favor da reforma, Alexandre disse que as leis trabalhistas brasileiras foram inspiradas no regime fascista do ditador italiano Benito Mussolini, e que nos governos brasileiros anteriores ao de Temer a Justiça do Trabalho era tendenciosa para o trabalhador, penalizando apenas os patrões.

Ele chamou de ‘excrescência jurídica’ o conjunto de leis que formou a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) e afirmou que a reforma trabalhista que vai entrar em vigor em breve no Brasil é um marco histórico.

DIÁRIO DO SERTÃO

ALFINETOU

VÍDEO: Aliado do prefeito destaca asfaltamento de ruas de Cajazeiras e alfineta grupo de Carlos Antonio

REVELAÇÃO

VÍDEO: Emocionado, radialista fala de dificuldades na infância e revela que ‘amigo’ lhe ofereceu drogas

VEJA

VÍDEO: Gilvan de Andrade fala de experiência no Rádio em Cajazeiras e João Pessoa

VÍDEO

Padre anuncia reforma da paróquia São João Bosco de Cajazeiras a avalia atuação do bispo