header top bar

section content

Três grandes times de futebol se unem contra cobrança altissima de impostos

Presidentes de São Paulo, Palmeiras e Corinthians se reuniram para debater cobrança de R$ 300 milhões de ISS por parte da Prefeitura

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

19/02/2016 às 12h53

Paulo Nobre, presidente do Palmeiras (Foto: Leandro Martins/FramePhoto/Folhapress)

Apesar de rivais em campo, Corinthians, Palmeiras e São Paulo se uniram contra a Prefeitura de São Paulo. Os presidentes Roberto de Andrade, Paulo Nobre e Carlos Augusto Barros e Silva, o Leco, respectivamente, estiveram reunidos na Academia de Futebol, informou a Rádio Bradesco Esportes FM, para debater como impedir a cobrança de R$ 300 milhões, por parte do prefeito Fernando Haddad, em impostos não recolhidos entre 2010 e 2014.

Os débitos se referem ao não pagamento de ISS (Imposto sobre Serviços), sobre operações de venda de ingresos e cota de patrocínios, por exemplo.

No encontro, Nobre deu uma série de sugestões sobre pagamento de impostos atrasados, segundo informações do programa De Primeira. O grupo tenta o apoio de vereadores para obter a anistia dos débitos.

Os mandatários também discutiram outros assuntos como: mercado de contratações, teto salarial e dificuldade de negociações com emissoras de televisão.

Em outra demonstração de união entre os rivais, o ex-presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, declarou apoiou o Palmeiras em briga com a Conmebol por causa das placas no Allianz Parque.

Band

PSICOLOGIA NO AR

PERIGO: Médico neurologista faz importante alerta para quem usa remédios tarja preta para dormir

OPINIÃO CONTUNDENTE

EM DECADÊNCIA?: Ex-radialista compara as rádios de Cajazeiras a ‘relacionamento que perdeu o sabor’

QUER APROVAÇÃO?

ENEM 2018: Cursinho inova em Cajazeiras com grande equipe de professores e dinâmica moderna de ensino

PARA A ETERNIDADE

VÍDEO: Programação de 70 anos do Atlético começa com exposição histórica que promete encantar Cajazeiras