header top bar

section content

Paraibano revelação do Flamengo que fez gol no sábado lutou contra a timidez e já desmaiou por fome

Destaque contra o Bangu, o jovem saiu de uma pequena cidade da Paraíba e chegou ao Flamengo em 2012, onde passou por dificuldades até se firmar

Por Jocivan Pinheiro

07/03/2016 às 14h54 • atualizado em 07/03/2016 às 18h33

Thiago Santos, abraçado por Pará e Felipe Vizeu, teve início difícil no Fla (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem)

Thiago Santos é abraçado por Pará e Felipe Vizeu após marcar gol da virada do Fla sobre o Bangu (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem)

Natural de Mari, cidade do interior paraibano cuja população é pouco superior a 20 mil habitantes, o atacante Thiago Santos foi o destaque do Flamengo no último sábado, quando o time venceu por 3 a 1 o Bangu (veja os melhores momentos do jogo aqui). Antes dos holofotes, o jovem de 21 anos encarou dificuldades como timidez extrema, condições de vida humildes e negligência por parte de um procurador que cuidava de sua carreira quando tentou a sorte no Palmeiras, em 2011. O reconhecimento começa a acontecer e, dias antes do brilho contra o Alvirrubro, a diretoria rubro-negra recebeu proposta de empréstimo do Joinville, que disputará a Série B.

– O Flamengo recebeu a proposta e ainda não definimos se vamos cedê-lo ou não. Devemos definir isso após o estadual – afirmou Rodrigo Caetano, diretor executivo do Flamengo.

Responsável pela gestão da carreira de Thiago, o advogado Celso Figueiredo foi o responsável por levá-lo ao Flamengo. Figueiredo, avesso ao tratamento de empresário, conheceu o rápido jogador em 2011, quando ele chegou ao Rio para treinar em seu CT.

– Thiago um é jogador de muita qualidade, mas é tímido. Veio do interior da Paraíba, foi para o Palmeiras, e o deixaram largado lá. O garoto se sentiu muito sozinho, não conseguiu se ambientar e voltou para a Paraíba. Pensou em desistir, mas tentou a sorte de novo. Chegou ao Rio e foi treinar no CT (FAA Sports) que eu tinha em Vargem Grande. Resolvi colocá-lo no Duque de Caxias, porque é contra time grande que se aparece. No primeiro jogo contra o Flamengo (empate por 0 a 0), ele, jogando numa categoria superior (tinha 16 anos e jogava o sub-20), foi muito bem no jogo, e a diretoria logo me procurou. O pessoal do Flamengo dizia: “Esse moleque não é 95 (nascido em 1995) de jeito nenhum, corre pra caramba” (risos). O Fluminense também o queria, mas o Flamengo chegou mais rápido – explicou Figueiredo.

Thiago Santos prestando sua primeira entrevista coletiva no Fla (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem)

Thiago Santos prestando sua primeira entrevista coletiva no Fla (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem)

Segundo Celso, Thiago Santos costuma dizer: “Não tenho um empresário, tenho um amigo”. E, no início da relação, o “empresário-amigo” teve de chegar junto para fazer seu cliente perder um pouco a timidez, que quase o tirou do Flamengo. Comprou chuteiras e tirou de um local acanhado onde morava com a mãe, Lucineide Nascimento dos Santos, e mais um garoto. O fato de ser muito fechado o fez passar por uma situação nada agradável no primeiro treino no CT de Figueiredo.

– Quando voltou da Paraíba, no primeiro dia dele no CT, desmaiou. Não tinha almoçado (risos). Fui na casa dele, e ele morava numa sala apertada com a mãe e outro garoto numa comunidade perto de Curicica. Eu falei: “Não dá para vocês morarem aqui”. Tirei ele de lá e o trouxe para o Recreio. E procede a história que quase saiu do Flamengo por timidez. É muito introvertido. Depois do jogo, contra o Bangu, liguei para ele e o disse: “Tenho orgulho de você, obrigado por estar junto comigo nessa empreitada”. Eu não me sinto empresário dele, sou amigo desse garoto, que é exemplar. Muitos empresários o assediam, mas eu não abro mão da gestão da carreira dele, que é meu amigo – insistiu.

DIÁRIO DO SERTÃO com GloboEsporte.com

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan