header top bar

section content

No lucro: Brasil joga mal, leva 2 a 0, mas empata no fim com gol de Dani Alves

Seleção sofre com bola parada e ficará fora da zona de classificação para o Mundial pelo menos até setembro

Por Luzia de Sousa

30/03/2016 às 08h15

Jogo Brasil e Paraguai (Placar: 2X2)

Não é exagero afirmar que a Seleção terá cinco meses de pressão pela frente. A conta é simples: pelo menos até setembro, o Brasil se verá fora da zona de classificação para a Copa do Mundo de 2018 – inclusive da repescagem – toda vez que olhar para a tabela das eliminatórias. Sem falar que neste período ainda terá pela frente duas importantes competições, como a Copa América e os Jogos Olímpicos. O empate por 2 a 2 diante do Paraguai na noite desta terça-feira, no Defensores del Chaco, evitou uma crise ainda maior. Sem Neymar, suspenso, o time de Dunga voltou a jogar mal, sofreu com as bolas paradas e perdia até os 46 minutos do segundo tempo, quando Daniel Alves deixou tudo igual no marcador. Ao Paraguai coube o castigo de recuar e deixar a seleção brasileira pressionar depois do gol de Ricardo Oliveira. Lezcano e Edgar Benítez, um em cada tempo, fizeram os gols dos donos da casa. Enquanto falta alma ao Brasil, sobra pressão sobre o trabalho do técnico Dunga.

MILAGRES DE ALISSON
O empate salvador veio no fim, mas poderia ser pior não fosse a boa atuação de Alisson no primeiro tempo. Quando o placar ainda estava 0 a 0, o goleiro do Internacional salvou o Brasil duas vezes. Sem culpa nos gols do Paraguai, fez boa defesa em cabeçada de Aguillar. Minutos depois, operou um milagre em finalização de Gómez na pequena área.

CADÊ NEYMAR?
Sem Neymar, suspenso pelo segundo cartão amarelo, o Brasil sofreu para levar perigo ao Paraguai. Na verdade, só dominou as ações da partida quando os donos da casa recuaram para garantir o resultado. Sem movimentação no ataque e diante da fraca atuação de seus volantes, a Seleção voltou a apresentar inconsistência defensiva. O empate só saiu na base do abafa e na ousadia, com uma pitada de desespero, de Dunga: a Seleção terminou o jogo sem volantes e toda no ataque.

ENGASGADO
O empate aumentou a sina recente do Brasil diante do Paraguai. A última vitória sobre o rival foi em 2009, por 2 a 1, em Recife, também pelas eliminatórias. Desde então, quatro jogos, com quatro empates. Em duas das quatro igualdades, o Paraguai levou a melhor nos pênaltis e decretou a eliminação da Seleção nas duas últimas edições da Copa América. E nesta terça deixou a Seleção fora da zona de classificação para a Copa 2018.

PARA TRÁS, HULK?
Brasil perdendo por 2 a 0, sofrendo para chegar perto do gol do Paraguai. Eis que após uma cobrança de escanteio, a bola sobra nos pés de Hulk, quase na pequena área. O atacante se ajeita, pega mal na bola e consegue a proeza de finalizar para trás. O jogador ao menos participou do gol de Ricardo Oliveira. Foi ele que chutou e gerou o rebote que o camisa 9 aproveitou.

SOLITÁRIO
Ricado Oliveira foi um dos poucos do Brasil que conseguiu se destacar na partida. O camisa 9 correu muito e acertou o travessão no primeiro tempo quando o jogo ainda estava 0 a 0. Na etapa final, perdeu grande chance ao furar uma finalização dentro da área após lançamento de Lucas Lima, que entrou bem no jogo, mas se redimiu e mostrou oportunismo ao marcar o primeiro gol da Seleção.

SINAL DE ALERTA
O Brasil começou a rodada em terceiro, entrou em campo em sexto e saiu dele na mesma posição com nove pontos. E é nesta colocação, fora até da repescagem, que a Seleção ficará pelo menos até o início de setembro, data das duas próximas rodadas das eliminatórias para o Mundial da Rússia. Os próximos compromissos do Brasil serão contra Equador, fora de casa, e Colômbia, em casa. Já o Paraguai, sétimo colocado com nove pontos, vai encarar Chile e Uruguai.

Globo Esporte

ALÍVIO

VÍDEO: Presidente da OAB de Cajazeiras afirma que a Comarca de Bonito de Santa Fé não será mais fechada

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa com a participação dos membros da Igreja Rei dos Reis

CADASTRAMENTO

VÍDEO: Prazo final para biometria na região de Catolé do Rocha é antecipado, e Justiça alerta eleitores

MITO DA INTERNET

VÍDEO: Fenômeno Gleyfy Brauly bate recorde de audiência no Xeque-Mate e canta sucessos no ‘imbromation’