header top bar

section content

Tocha olímpica chega ao Brasil, e em sua passagem por Brasília causa protestos e manifestações

Bicampeã olímpica, a jogadora de vôlei Fabiana recebeu o objeto das mãos da presidente Dilma Rousseff

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

03/05/2016 às 14h31

Manifestantes a favor do impeachment de Dilma durante revezamento da tocha em Brasília (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)

Já começou o revezamento da tocha olímpica pelo Brasil. O símbolo da Olimpíada foi aceso pela presidente Dilma Rousseff, nesta terça-feira, em Brasília e, na sequência, foi repassado à bicampeã olímpica Fabiana Claudino, central da Seleção feminina de vôlei, a primeira pessoa a carregar a tocha no país (assista abaixo). A passagem da tocha também ganhou tom político, já que manifestantes aproveitaram o momento para apoiar ou criticar a presidente.

Vinda da Grécia, a chama desembarcou no aeroporto do Distrito Federal por volta das 7h25 desta terça. Coube a Carlos Arthur Nuzman, presidente do Comitê Rio-2016, a honraria carregá-la ao descer do avião que foi fretado para a ocasião.

Antes do acendimento da tocha, houve discursos no Palácio do Planalto. Falaram o nadador Thiago Pereira, Nuzman, o ministro do Esporte Ricardo Leyser, o governado do DF Rodrigo Rollemberg e a presidente Dilma Rousseff. Em seu discurso, Dilma garantiu que o momento político do país não prejudicará os Jogos.

“Sabemos as dificuldades políticas que existem em nosso país hoje. Conhecemos a instabilidade política, mas o Brasil será capaz de, mesmo convivendo com período difícil, muito difícil, verdadeiramente crítico da nossa história e da nossa democracia, conviver porque criamos todas as condições para isso”, afirmou a presidente.

Fabiana recebeu a tocha das mãos de Dilma
(Foto: Ueslei Marcelino/Reuters)

Em seguida, Dilma acendeu a tocha e passou para Fabiana. A central é a primeira dos 12 mil condutores que segurarão o símbolo nos 95 dias de revezamento. Durante o percurso de Fabiana, manifestantes contra e a favor do governo a acompanharam com cartazes de cunho político. Um grupo levou faixas com mensagens em inglês, para atrair atenção da imprensa internacional.
Nesta terça, outras personalidades do esporte como a também jogadora Paula Pequeno, o maratonista Vanderlei Cordeiro de Lima, o surfista Gabriel Medina e o ginasta Ângelo Assunção tiveram a oportunidade de transportar o objeto pela capital do Brasil.

Durante estes 95 dias, a tocha passará por 327 cidades do país até 5 de agosto, data da Cerimônia de Abertura dos Jogos Olímpicos de 2016, no Maracanã. As próximas paradas os municípios goianos de Corumbá de Goiás, Pirenópolis e Anápolis, que receberão a tocha nesta quarta-feira. Os cantores Zezé di Camargo e Luciano estão entre os 81 condutores deste segundo dia de revezamento.

Band

XEQUE-MATE

VÍDEO: Vereador de Cajazeiras e educadores esclarecem polêmicas sobre a identidade de gênero nas escolas

DIÁRIO ESPORTIVO

Tudo sobre as novas contratações e a preparação dos times para o Campeonato Paraibano 2018

PSICOLOGIA NO AR

VÍDEO: Psicólogos debatem comportamento do ‘stalker’ nas redes sociais e quando o amor se torna obsessão

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa: Em Continência ao Senhor Jesus com os membros da Igreja Batista Independente