header top bar

section content

Remanescente do Paraibano, jogador prevê uma Série D difícil para o Sousa

Goleiro do Dinossauro é um dos 12 jogadores que permanecerem no time para jogar a competição nacional. Primeira meta do Alviverde é se classificar para a segunda fase

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

07/06/2016 às 10h38 • atualizado em 07/06/2016 às 14h58

Ricardo é um dos 12 jogadores do Sousa que permaneceram no elenco após o Paraibano (Foto: Reprodução / TV Paraíba)

O Sousa está a cinco dias de disputar uma partida de Série D de Brasileiro, quatro anos depois de sua última participação na competição nacional. O Dinossauro estreia no próximo domingo, contra o Globo FC, em jogo marcado para o Amigão, em Campina Grande (mas a diretoria aliverde ainda tenta transferir o duelo para o Marizão, em Sousa). Em um elenco remodelado, o goleiro Ricardo é o um dos remanescentes do time que ficou em terceiro lugar no Campeonato Paraibano, e é um dos que preveem uma disputa difícil na tentativa de conseguir o acesso para a Série C de 2017.

Na verdade, a espera por muitas dificuldades na Série D é tanta, que o acesso nem é mencionado no discurso do grupo. A intenção de jogadores, comissão técnica e diretoria é conduzir o time passo a passo. E o primeiro deles é conseguir a classificação para a segunda fase. Um dos líderes do grupo em campo Ricardo aprova a fusão entre os elencos do Sousa e do CSP para reforçar o Dinossauro na competição e fala em muito empenho para conquistar as metas traçadas.

– A gente já sabe como é o estilo do trabalho dos meninos e do Tazinho, que está chegando agora. A gente sabe que vai ser difícil, mas a gente tem que estar atento e trabalhar forte para conquistar nosso objetivo, que é a classificação – comentou o arqueiro.

Com a mescla entre os dois elencos, o CSP cedeu o técnico Tazinho e mais quatro jogadores ao Sousa. E o treinador, aliás, garante que a intenção é dar continuidade ao que vinha sendo feito nos dois times durante o Campeonato Paraibano.

– A gente sabe que é um campeonato que já está em cima. O Sousa já tinha uma base e tivemos que trazer uma base também (do CSP) para dar uma continuidade ao trabalho que vinha sendo feito no Campeonato Paraibano – resumiu o técnico.

O Sousa está no Grupo A7 e, além do Globo FC, vai enfrentar também o Galícia e o América-PE.

A partida de estreia, contra os potiguares do Globo FC, está marcada para as 16h do próximo domingo. A CBF agendou o jogo para o Estádio Amigão, em Campina Grande, já que não havia recebido os laudos do Marizão. Mas o presidente do Dinossauro, Aldeone Abrantes, se reuniu com o presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Amadeu Rodriques, e com o promotor de Justiça do Ministério Público, Valberto Lira, para tratar do assunto. E, mesmo fora do prazo, os laudos do Marizão foram enviados à CBF e os dirigentes estão confiantes de que vão conseguir transferir o jogo para o estádio de Sousa.

GE

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe os organizadores do 1º Eco pedal e o garoto prodígio do futebol Luiz Felipe

MENSAGEM DE ESPERANÇA

Programa Mensagem de Esperança com Maria Vitória e Rodrigo Almeida 11.08.2017

INTERVIEW

Educadora fala da infância difícil e sua trajetória de sucesso: ‘Faltava dinheiro, mas não alegria’