header top bar

section content

Tite diz que é impossível parar Messi e vê privilégio por estar no clássico

Técnico afirma ter plano para diminuir ações do atacante argentino, mas não o revela, e diz que seria hipocrisia considerar partida desta quinta-feira como outra qualquer

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

10/11/2016 às 08h20

Tite demonstra confiança (Foto: Pedro Martins / MoWA Press)

A pergunta da repórter de Barcelona foi direta: “Como você vai parar Messi?”

A resposta de Tite também foi:

– Não se para Messi, assim como não se para Neymar, mas se diminui ações. Podemos diminuir o número de participações. O que vou fazer? Não vou dizer (risos).

O atacante, evidentemente, foi tema constante da coletiva do técnico da seleção brasileira na véspera do clássico contra a Argentina, nesta quinta-feira, às 21h45 (de Brasília), no Mineirão.

Tite rasgou elogios ao adversário, sexto colocado nas eliminatórias, atualmente fora da zona de classificação para a Copa do Mundo. Não só a Messi, mas citou Zabaleta, Otamendi, Mascherano, Di María, Agüero e Higuaín, além do técnico Edgardo Bauza. E disse ser um privilegiado por disputar o principal clássico sul-americano.

– A grandeza do jogo, é hipocrisia falar que é igual aos outros. Para a classificação ele vale os mesmos três pontos, mas a dimensão, a história e o peso extraordinário das equipes, com atletas top do mundo. O resultado só traz confiança se jogar bem, se repetir o padrão contra uma equipe que tem nível acima, técnico e individual.

Chile, Argentina, Brasil e Uruguai estão um pouco acima pela qualidade individual dos atletas.

GE

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar

ENTRETENIMENTO

Maria Calado na TV com os integrantes do espetáculo “Trinca mas não quebra” e o cantor Lucas Soares