header top bar

section content

Paraná anuncia corte de gastos para 2017 e dispensa técnico

Nesta quarta-feira, o clube de Curitiba anunciou que, com o cofre vazio para o ano que vem, não vai continuar com o técnico Roberto Fernandes

Por Estagiário

17/11/2016 às 12h00 • atualizado em 16/11/2016 às 19h14

© Reprodução/Facebook

Livre da ameaça de rebaixamento na Série B do Campeonato Brasileiro, o Paraná já está pensando na temporada 2017. Nesta quarta-feira, o clube de Curitiba anunciou que, com o cofre vazio para o ano que vem, não vai continuar com o técnico Roberto Fernandes, que havia chegar ao Durival de Britto em setembro.

“Não foi uma tarefa fácil. Tivemos que redirecionar muita coisa e buscar uma formação equilibrada para conseguir uma guinada, pois o risco era grande”, lembrou o treinador, que ajudou o Paraná a somar sete pontos e se manter no 15.º lugar. Faltando duas rodadas para o fim do torneio, o clube tem a garantia de que não cai.

“Melhoramos o desempenho defensivo e ofensivo da equipe e só tenho a agradecer aos jogadores, que entenderam a minha filosofia de trabalho”, completou Fernandes, que foi o quarto técnico do Paraná em 2016.

Com a saída do treinador, o Paraná terá o comando de Fernando Miguel nos jogos contra Ceará (no sábado) e Tupi (dia 25). No ano passado ele já comandou o time nas dez rodadas finais da Série B. Em 2016, chegou a trabalhar como interino em um jogo, entre as passagens de Claudinei Oliveira e Marcelo Martelotte. Com informações do Estadão Conteúdo.

Notícias ao Minuto

SAIBA QUEM É!

Novo apresentador da TV Diário do Sertão dá detalhes do seu programa e revela que o convidado da estreia será ‘bombástico’ – VÍDEO!

ENTREVISTA

No Caldeirão Político, secretário revela bastidores da campanha que levou Zé Aldemir à histórica vitória contra grupo de Carlos – VÍDEO!

SOLIDARIEDADE

Campanha busca arrecadar recursos para construir sede de associação que cuida de idosos; saiba como contribuir – VÍDEO!

TRANSPARÊNCIA

Reeleito, presidente da câmara de vereadores de Bonito de Sta. Fé faz presta contas dos seus trabalhos a frente do poder legislativo