Esportes
18/11/2016 às 16h37

postado por: Estagiário

Globo destaca seca no Sertão e ‘devastação’ no gramado do Marizão e Perpetão. VÍDEO

Em meio à crise hídrica que já dura mais de cinco anos no estado da Paraíba, além de animais e plantações, a falta d’agua atingiu também o gramado dos estádios de futebol

Em meio à crise hídrica que já dura mais de cinco anos no estado da Paraíba, além de animais e plantações, a falta d’agua atingiu também o gramado dos estádios de futebol. No sertão, os campos dos municípios de Cajazeiras e Sousa estão com o gramado em péssimas condições.

Sousa
A administração do Estádio Marizão, na cidade sorriso, está sofrendo para manter o gramado em boas condições para o campeonato paraibano. O trabalho da diretoria tem sido intenso na tentativa de recuperar o gramado, porém a água pra irrigar o campo está cada vez mais difícil.

Devido a seca, gramado do Marizão está em péssimas condições. (Foto: Reprodução)

Devido a seca, gramado do Marizão está em péssimas condições. (Foto: Reprodução)

O estádio conta com um poço artesiano, porém não está conseguindo manter a irrigação só, fazendo-se necessário o uso de carros pipas.

Segundo informações cedidas pela direção, em uma semana o estádio precisou utilizar agua (não potável) de dez caminhões pipas. A irrigação que acontecia duas vezes por dia, agora está sendo realizado apenas uma vez por dia.

Cajazeiras
No estádio Perpetão, localizado no município de Cajazeiras, no sertão do estado, o gramado também se encontra em situação precária. O cacimbão que era usado para a irrigação encontra-se quase seco e o poço furado dentro do campo também secou.

Luiz Barroso, diretor do Perpetão disse que a irrigação do estádio está sendo feita apenas uma vez na semana e por meio de carros pipas, chegando a utilizar vinte deles em uma semana. “Estamos botando vinte carros pipas no Estádio Perpertão e aguando o campo apenas uma vez por semana. é muito difícil, pois aguávamos três vezes na semana”, revelou ele.

Gramado do Perpetão também se encontra em péssimas condições (Foto: Reprodução)

Gramado do Perpetão também se encontra em péssimas condições (Foto: Reprodução)

Segundo a direção, a água utilizada para aguar a grama é água não potável. Quando perguntado se acreditava que daria tempo a recuperação do estádio para o campeonato paraibano, Luiz Barroso revelou que “Com certeza, com nosso trabalho, com nosso esforço e com nossos funcionários a gente fará de tudo para deixar esse campo verdinho para a estreia do campeonato”.

Diretoria fecha estádio do Marizão para tentar recuperar o gramado para o campeonato paraibano (Foto: Reprodução)

Faltando pouco menos de dois meses para o paraibano, as direções dos dois estádios em questão resolveram fechar as portas durante este mês de novembro, para fazer um trabalho de recuperação dos gramados. A atividade só voltará a ativa no mês de dezembro, quando for iniciado a pré-temporada do Sousa, do Atlético e do Paraíba de Cajazeiras.

DIÁRIO DO SERTÃO 

Deixe seu comentário