header top bar

section content

Paraíba encerra participação nas Paralimpíadas Escolares com 64 medalhas

No total geral, os paratletas ganharam 64 medalhas, superando a marca do ano passado, em Natal-RN, quando obtiveram 53. No somatório foram 42 medalhas de ouro, 15 de pratas e sete de bronze.

Por Priscila Belmont

26/11/2016 às 15h00 • atualizado em 26/11/2016 às 11h19

A Paraíba encerrou nessa sexta-feira (25) sua participação nas Paralimpíadas Escolares Brasileiras 2016, em São Paulo, com a conquista de mais 27 medalhas. No total geral, os paratletas ganharam 64 medalhas, superando a marca do ano passado, em Natal-RN, quando obtiveram 53. No somatório foram 42 medalhas de ouro, 15 de pratas e sete de bronze.

“A meta foi atingida. Batemos o recorde de pódios e mostramos para o país que o paradesporto do Estado vive hoje uma nova realidade. Somos referência para grandes centros do Brasil”, comemorou Jean Klaud Silva, chefe da delegação, composta por 90 pessoas, dentre elas, 60 paratletas.

O atletismo foi a modalidade na qual a Paraíba conquistou mais medalhas, num total de 43. “Somos muito forte no paratletismo, exemplo disso é que temos o melhor corredor do mundo, que é o velocista Petrúcio Ferreira, recordista mundial dos 100 e 200 metros, categoria T47. Ele foi descoberto nos Jogos Paraescolares da Paraíba e revelado para o mundo nas Paralimpíadas Escolares. Deste grupo de paratletas paraibanos que temos na atualidade, muitos ainda ouviram falar neles”, observou Jean.

No último dia de disputa, a delegação paraibana surpreendeu os presentes nas modalidades de atletismo, goalbal, bocha e natação. No atletismo, o paratleta Nathan Oliveira de Lima ganhou a medalha de ouro duas vezes, no lançamento de dardo e na prova dos 100m livres. No bocha, o grande nome foi o garoto João Pedro, que após desbancar o Distrito Federal, foi para a final contra o Rio de Janeiro, ficando com a medalha de prata. No goalball, vitória esmagadora da Paraíba diante Minas Gerais por 10 a 2 e a conquista da medalha de ouro. Já na natação, foram cinco medalhas de ouro no último dia de disputa e uma de prata.

Esta foi a última competição do paradesporto paraibano no ano de 2016. “Agora é descansar e pensar nas atividades que teremos no próximo ano, afinal, 2017 promete bastante”, finalizou Jean Klaud, chefe da delegação.⁠⁠⁠⁠

Secom

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan