header top bar

section content

Revoltado com agressão a torcedores do Atlético em JP, radialista cobra atitude a procurador de Justiça

No último domingo, vários integrantes da torcida organizada Mancha Azul foram agredidos durante o jogo entre Atlético x CSP pelo Paraibano

Por Jocivan Pinheiro

31/01/2017 às 11h04 • atualizado em 31/01/2017 às 11h06

Depois de um longo período ocupando o cargo de secretário de Comunicação do município de Cajazeiras, o radialista Olivan Pereira está de volta ao Direto ao Ponto. E nesta primeira participação após o retorno, o tema é a falta de segurança nos estádio de futebol da Paraíba. Aliás, em alguns estádios, porque, segundo Olivan, a Polícia Militar e a direção do Perpetão têm dado exemplo de bom trabalho na segurança durantes os jogos em Cajazeiras. Já no Tomazão, em João Pessoa, casa do CSP, a coisa tem sido diferente.

No domingo, o Atlético enfrentou o CSP. Em campo, o empate até que não foi mau resultado. Já fora do estádio, os torcedores do Trovão Azul passaram por maus bocados. Vários integrantes da organizada Mancha Azul foram agredidos. Um deles chegou a ficar quase totalmente despido durante as agressões. Outro foi parar no Hospital de Traumas da capital. O ônibus da torcida foi apedrejado, entre outros incidentes.

Olivan Pereira lamentou a falta de segurança da estrutura do estádio que fica próximo a uma favela, e disse que, segundo informações de quem estava no local na hora do jogo, apenas três policiais militares estavam no Tomazão. O radialista disse que a Polícia Militar e a direção do Perpetão têm feito um bom trabalho em Cajazeiras, onde até o momento não houve nenhum incidente entre torcedores dentro e nas imediações, e orientou os torcedores do Atlético a não viajarem mais para assistirem jogos em estádios que não ofereçam segurança.

DIÁRIO DO SERTÃO

EMPODERAMENTO

VÍDEO: Equipe Bike Girls de Cajazeiras promove neste final de semana pedal dedicado às mulheres

OUTRO LADO

Secretário de saúde diz que verbas federais serão mantidas e que o SAMU de Cajazeiras não vai fechar

PRECONCEITO

EM CAJAZEIRAS: Gari revela que as pessoas negam água e restaurantes proíbem entrada para comprar marmita

ABANDONADO

VÍDEO: Após saber da morte da mãe, homem passa fome nas ruas de Cajazeiras e faz apelo emocionante para voltar pra casa