header top bar

section content

Depois da punição pelo TJD, Atlético de Cajazeiras sente pressão e perde para o Auto Esporte

Jogando fora dos seus domínios o time da capital mostrou raça e determinação e fez 1 a 0, no Atlético e segurou até o final.

Por Redação Diário

02/02/2017 às 09h55 • atualizado em 02/02/2017 às 10h47

O time do Auto Esporte de João Pessoa brecou o embalo do Atlético nesta quarta-feira (02), no estádio Pepertão em Cajazeiras.

Jogando fora dos seus domínios o time da capital mostrou raça e determinação e fez 1 a 0, no Atlético. O time de Cajazeiras jogou sob pressão, depois que perdeu quatro mandos de campo, por parte do Tribunal de Justiça Desportiva.

O gol do Auto foi marcado aos 31 minutos do primeiro tempo. Após cobrança de falta de David, Isaías aproveitou falha da defesa do Atlético, saiu de trás e abriu o placar no Perpetão. No segundo tempo, o Trovão Azul do Sertão tentou de todas as formas fura o bloqueio do Auto, mas parou na retranca do Macaco Autino do “amor”, que passou os 50 minutos da etapa final fechado.

Jogador do Auto Esporte comemorar e agradece o gol aos céus (Foto: Diário do Sertão)

EM SOUSA E CAJAZEIRAS
O Auto Esporte leva para casa duas vitórias do Sertão, já que venceu no final de semana o Sousa Esporte Clube e Atlético, ambos dentro de seus domínios.

FOLGA
Depois de jogos no meio e no fim de semana, Atlético e Auto vão ter uma boa folga. isto porque o Paraibano só volta no próximo dia 15 de fevereiro. A pausa será por causa de duas rodadas da Copa do Nordeste e da rodada de estreia da Copa do Brasil.

Na volta do estadual, o Auto enfrenta o Internacional, em João Pessoa. Já o Atlético recebe o Serrano-PB, no Perpetão, em Cajazeiras.

ASSISTA O JOGO COMPLETO!

DIÁRIO ESPORTIVO

PROCESSO DE MIGRAÇÃO

Diretor regional na Paraíba tira todas as dúvidas sobre abertura de novas contas dos servidores estaduais no Bradesco

MENSAGEM DE ESPERANÇA

Programa Mensagem de Esperança com Sara Sheyla e Nelson Dantas

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview