header top bar

section content

Eduardo Baptista quer Tchê Tchê diferente no Palmeiras

Ele quer que o jogador aumente sua produção no último terço do campo

Por Ana Maria

07/02/2017 às 14h34

© Divulgação/Palmeiras

Eleito um dos melhores volantes do Brasileirão 2016, Tchê Tchê ganhou um novo desafio no Palmeiras neste ano. O gol na estreia oficial diante do Botafogo-SP, domingo (5) no Allianz Parque, veio a calhar para o novo treinador Eduardo Baptista. Ele quer que o jogador aumente sua produção no último terço do campo.

Por conta desse objetivo, Baptista explicou que tem feito trabalhos específicos e encorajado Tchê Tchê a se comportar melhor no momento de definição, a buscar mais finalizações e a fazer mais gols. Deu certo na estreia, já que o chute de pé esquerdo, de fora da área, garantiu a vitória por 1 a 0.

“O Tchê Tchê tem uma qualidade técnica muito boa, tem poder de finalização e enxerga os espaços. A gente propôs a ele ele jogar mais perto do gol. Ele está ali sempre servindo, mas falamos para ele tentar o chute também”, comentou Eduardo Baptista.

“São situações que ele tem para finalizar e ele escolhe servir. Temos cobrado ele e o que falamos o que aconteceu em cada jogada. Ele pode nos ajudar na finalização das jogadas. Ele fez agora e a gente espera que em outros momentos que temos trabalhado também”, concluiu o treinador.

A avaliação de Eduardo Baptista já era feita pelo estafe de Tchê Tchê desde o ano passado, em que mais gols eram cobrados para o meio-campista. Há o consenso de que só com um número maior de conclusões e acertos ele atingirá o nível que se espera, inclusive, para abrir mais possibilidades de mercado no exterior.

Na temporada passada, de 39 partidas disputadas com o Palmeiras, Tchê Tchê fez apenas três gols. No Campeonato Paulista do ano passado, mesmo tendo sido titular absoluto do Audax até a finalíssima, o volante marcou somente um gol. O único gol, por sinal, valeu a vaga na final do Estadual, pois foi marcado diante do Corinthians na semifinal da competição. Tanto este, como o que marcou no último domingo, curiosamente foram com o pé esquerdo.

Jogador dos mais regulares (atuou em 37 das 38 rodadas do Brasileirão 2016), Tchê Tchê virou preocupação no Palmeiras também por conta de seu ombro. Ele deixou o Allianz Parque após choque na região e será submetido a exames. Com informações da Folhapress.

Eleito um dos melhores volantes do Brasileirão 2016, Tchê Tchê ganhou um novo desafio no Palmeiras neste ano. O gol na estreia oficial diante do Botafogo-SP, domingo (5) no Allianz Parque, veio a calhar para o novo treinador Eduardo Baptista. Ele quer que o jogador aumente sua produção no último terço do campo.

Por conta desse objetivo, Baptista explicou que tem feito trabalhos específicos e encorajado Tchê Tchê a se comportar melhor no momento de definição, a buscar mais finalizações e a fazer mais gols. Deu certo na estreia, já que o chute de pé esquerdo, de fora da área, garantiu a vitória por 1 a 0.

“O Tchê Tchê tem uma qualidade técnica muito boa, tem poder de finalização e enxerga os espaços. A gente propôs a ele ele jogar mais perto do gol. Ele está ali sempre servindo, mas falamos para ele tentar o chute também”, comentou Eduardo Baptista.

“São situações que ele tem para finalizar e ele escolhe servir. Temos cobrado ele e o que falamos o que aconteceu em cada jogada. Ele pode nos ajudar na finalização das jogadas. Ele fez agora e a gente espera que em outros momentos que temos trabalhado também”, concluiu o treinador.

A avaliação de Eduardo Baptista já era feita pelo estafe de Tchê Tchê desde o ano passado, em que mais gols eram cobrados para o meio-campista. Há o consenso de que só com um número maior de conclusões e acertos ele atingirá o nível que se espera, inclusive, para abrir mais possibilidades de mercado no exterior.

Na temporada passada, de 39 partidas disputadas com o Palmeiras, Tchê Tchê fez apenas três gols. No Campeonato Paulista do ano passado, mesmo tendo sido titular absoluto do Audax até a finalíssima, o volante marcou somente um gol. O único gol, por sinal, valeu a vaga na final do Estadual, pois foi marcado diante do Corinthians na semifinal da competição. Tanto este, como o que marcou no último domingo, curiosamente foram com o pé esquerdo.

Jogador dos mais regulares (atuou em 37 das 38 rodadas do Brasileirão 2016), Tchê Tchê virou preocupação no Palmeiras também por conta de seu ombro. Ele deixou o Allianz Parque após choque na região e será submetido a exames. Com informações da Folhapress.

Notícias ao Minuto

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar

ENTRETENIMENTO

Maria Calado na TV com os integrantes do espetáculo “Trinca mas não quebra” e o cantor Lucas Soares