header top bar

section content

Campinense segura partida é o novo líder do Grupo A do Nordestão

Ponta da tabela segue ao menos até o sábado, quando Santa e Uniclinic se enfrentam

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

24/02/2017 às 08h41

Náutico e Campinense não saíram do 0 a 0 (Foto: Marlon Costa / Pernambuco Press)

Náutico e Campinense fizeram um jogo duro, disputado, brigado, com boas chances para ambos os lados. Ainda assim, o Timbu teve mais posse de bola, mas não soube aproveitar este detalhe. E no fim, empate sem gols. É este o resumo da partida desta quinta-feira (23), que começou às 20h30 na Arena de Pernambuco e que era válida pela quarta rodada da Copa do Nordeste.

Um resultado que, na essência, é melhor para o Campinense, que chega aos oito pontos no Grupo A. É o novo líder, ao menos até sábado, quando Santa Cruz e Uniclinic se enfrentam. O Náutico fica apenas com quatro e se complica. Faltando duas rodadas, já não depende só de si para se classificar.

Agora, a Copa do Nordeste vai dar uma longa parada a partir de agora, ao menos para os dois clubes que já jogaram a quarta rodada. E os dois só voltam a jogar pelo regional em 12 de março. O Campinense, em casa, contra o Uniclinic. Já o Náutico, como mandante, faz o clássico contra o Santa Cruz.

Chances para os dois lados

Tanto Náutico como Campinense tiveram seus momentos no jogo. Tiveram suas chances de fazer seus gols, mas no fim mesmo, 0 a 0. O Timbu, por exemplo, teve bem mais posse de bola que a Raposa no primeiro tempo. Dominava, tocava a bola, buscava os espaços, mas não levava perigo real contra o adversário. O Campinense, por sua vez, que se fechava bem lá atrás, subia poucas vezes. Mas, quando subiu, deu perigo. E foi do Rubro-Negro os dois melhores lances do 1º tempo. Com Léo Ceará aos 31 e com Filipe Ramon aos 37. Dois chutaços que pararam com bonitas defesas de Tiago Cardoso.

No segundo tempo, o Campinense voltou melhor. Pressionou o Náutico. E Augusto, que entrara no intervalo, teve ao menos uma boa chance. Mas ficou por aí. Porque a partir de então, o Timbu tomou conta. Tentou com Dudu, Marco Antônio e Giva duas vezes. Foi um verdadeiro massacre. Mas aí, prevaleceu o bom posicionamento da defesa raposeira, que bravamente segurou o resultado. Pois é! Faltaram gols. Mas o jogo reservou sim bons momentos para o torcedor

GE

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe o professor Sérgio Cunha divulgando o IV Open paraibano de Karatê; Confira!

CASA NOVA

Locutor esportivo troca de emissora de rádio em Cajazeiras e revela mágoa: “Tomei uma pancada violenta”

NOVIDADES

VÍDEO: Novo padre da Paróquia São João Bosco confirma que pretende revitalizar a Praça Camilo de Holanda

AO VIVO NA TV

BOMBA! Ator cajazeirense revela que foi estuprado quando era coroinha de igreja: “Fui pra missa chorando” – ASSISTA!