header top bar

section content

Campinense segura partida é o novo líder do Grupo A do Nordestão

Ponta da tabela segue ao menos até o sábado, quando Santa e Uniclinic se enfrentam

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

24/02/2017 às 08h41

Náutico e Campinense não saíram do 0 a 0 (Foto: Marlon Costa / Pernambuco Press)

Náutico e Campinense fizeram um jogo duro, disputado, brigado, com boas chances para ambos os lados. Ainda assim, o Timbu teve mais posse de bola, mas não soube aproveitar este detalhe. E no fim, empate sem gols. É este o resumo da partida desta quinta-feira (23), que começou às 20h30 na Arena de Pernambuco e que era válida pela quarta rodada da Copa do Nordeste.

Um resultado que, na essência, é melhor para o Campinense, que chega aos oito pontos no Grupo A. É o novo líder, ao menos até sábado, quando Santa Cruz e Uniclinic se enfrentam. O Náutico fica apenas com quatro e se complica. Faltando duas rodadas, já não depende só de si para se classificar.

Agora, a Copa do Nordeste vai dar uma longa parada a partir de agora, ao menos para os dois clubes que já jogaram a quarta rodada. E os dois só voltam a jogar pelo regional em 12 de março. O Campinense, em casa, contra o Uniclinic. Já o Náutico, como mandante, faz o clássico contra o Santa Cruz.

Chances para os dois lados

Tanto Náutico como Campinense tiveram seus momentos no jogo. Tiveram suas chances de fazer seus gols, mas no fim mesmo, 0 a 0. O Timbu, por exemplo, teve bem mais posse de bola que a Raposa no primeiro tempo. Dominava, tocava a bola, buscava os espaços, mas não levava perigo real contra o adversário. O Campinense, por sua vez, que se fechava bem lá atrás, subia poucas vezes. Mas, quando subiu, deu perigo. E foi do Rubro-Negro os dois melhores lances do 1º tempo. Com Léo Ceará aos 31 e com Filipe Ramon aos 37. Dois chutaços que pararam com bonitas defesas de Tiago Cardoso.

No segundo tempo, o Campinense voltou melhor. Pressionou o Náutico. E Augusto, que entrara no intervalo, teve ao menos uma boa chance. Mas ficou por aí. Porque a partir de então, o Timbu tomou conta. Tentou com Dudu, Marco Antônio e Giva duas vezes. Foi um verdadeiro massacre. Mas aí, prevaleceu o bom posicionamento da defesa raposeira, que bravamente segurou o resultado. Pois é! Faltaram gols. Mas o jogo reservou sim bons momentos para o torcedor

GE

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan