header top bar

section content

São Paulo e Corinthians empatam e ampliam jejum

Majestoso ficou no 1 a 1 no Morumbi.

Por Priscila Belmont

26/03/2017 às 21h08

O resultado mantém a sequência de cinco jogos sem vitória das duas equipes e acende um sinal de alerta aos seus torcedores.

Com proposta de encontrar equilíbrio entre ataque e defesa na temporada, São Paulo e Corinthians não passaram de um empate por 1 a 1 na tarde deste domingo pelo Campeonato Paulista. Voltando de lesão, Maicon fez para os donos da casa, mas Jô voltou a brilhar em um clássico para deixar tudo igual no clássico disputado no Morumbi. O resultado mantém a sequência de cinco jogos sem vitória das duas equipes e acende um sinal de alerta aos seus torcedores, que veem uma queda de rendimento às vésperas de jogos decisivos pelo Estadual e pela Copa do Brasil.

Com 17 pontos ganhos, o time tricolor divide a primeira posição do Grupo B com o Linense, que está em vantagem por ter uma vitória a mais. Assim, vai ter de esperar a ultima rodada, na quarta-feira, quando enfrenta o São Bernardo, fora de casa, para saber sua posição no torneio. Já o Corinthians tem vaga assegurada nas quartas de final, mas com 21 pontos na liderança do Grupo A, não consegue mais alcançar o Palmeiras, que soma 25, na luta pela melhor campanha da primeira fase. Esta condição de líder geral foi, desta forma, assegurada pelos palmeirenses.

O JOGO – As duas equipes entraram em campo busca de equilíbrio. Dono do melhor ataque da competição, o São Paulo foi para campo com uma defesa quase toda modificada, na tentativa de encerrar a série de 12 jogos seguidos tomando pelo menos um gol. Recuperados de lesão, Maicon e Rodrigo Caio deram mais experiência ao miolo de zaga. Renan Ribeiro, mais uma vez ficou com o posto de Sidão, fora por conta de dores das costas. Na direita, Araruna foi improvisado depois de baixa de Bruno.

Mas, quando o árbitro apitou, não foi possível testar as modificações. Os donos da casa ficaram praticamente todo o jogo com a posse de bola. Apesar de não acertar o gol de Cássio, os são-paulinos eram mais incisivos e acuavam o rival. Se não era exigido da defesa, Maicon foi ao ataque no começo do segundo tempo e abriu o placar em jogada iniciada em cobrança de escanteio, aos 4 minutos, na qual Cássio saiu mal do gol e viu o zagueiro cabecear para as redes. Na comemoração, o jogador levou um amarelo, por imitar uma galinha (apelido pejorativo dado ao Corinthians).

Do outro lado do clássico, a dor de cabeça foi oposta. Desde quando assumiu de forma definitiva o cargo de técnico, Fábio Carille priorizou a defesa. Até a partida começar, o sistema defensivo alvinegro havia sido vazado apenas sete vezes, contra 19 do São Paulo para efeito de comparação. Para a partida, a aposta de melhorar a criação do time estava em Pedrinho e Jadson.

A dupla pouco conseguiu criar e voltou a deixar Jô isolado no ataque. Mas o autor dos gols nos clássicos com Palmeiras e Santos parece estar acostumado com esta situação e teve paciência para esperar uma chance. E ela apareceu. Em uma das poucas jogadas certas de linha de fundo, o centroavante apareceu livre na pequena área e cabeceou forte no gol de Renan Ribeiro, aos 18 da etapa final.

Antes do fim do jogo, a partida ficou em aberto e Wellington Nem e Léo Jabá perderam chances claras de garantirem a vitória para seus respectivos times. Com a partida encerrada, os jogadores do São Paulo pressionaram muito a arbitragem, reclamando da de expulsão de Nem e da falta do mesmo critério com Pablo.

TABU NO PAULISTÃO PERMANECE – O São Paulo não ganha do Corinthians dentro do Morumbi pelo Campeonato Paulista há 10 anos. A última vitória pelo torneio veio em 2007, por 3 a 1, com gols de Lenilson, Leandro e do então capitão Rogério Ceni.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 1 X 1 CORINTHIANS

SÃO PAULO – Renan Ribeiro; Araruna, Maicon, Rodrigo Caio e Júnior Tavares; Jucilei, Thiago Mendes e Cícero; Wellington Nem, Gilberto (Chavez) e Luiz Araújo (Neilton). Técnico: Rogério Ceni.

CORINTHIANS – Cássio; Léo Príncipe, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana (Moisés); Gabriel e Maycon; Jadson, Rodriguinho (Camacho) e Pedrinho (Léo Jabá); Jô. Técnico: Fábio Carille.

GOLS – Maicon, aos 4, e Jô, aos 18 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Vinicius Furlan.

CARTÕES AMARELOS – Cícero, Gabriel, Maicon, Rodriguinho, Pablo, Jô, Maycon, Araruna.

CARTÃO VERMELHO – Wellington Nem.

RENDA – R$ 1.356.420 (51.869 total).

LOCAL – Estádio do Morumbi, em São Paulo.

Notícia ao Minuto

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe o professor Sérgio Cunha divulgando o IV Open paraibano de Karatê; Confira!

CASA NOVA

Locutor esportivo troca de emissora de rádio em Cajazeiras e revela mágoa: “Tomei uma pancada violenta”

NOVIDADES

VÍDEO: Novo padre da Paróquia São João Bosco confirma que pretende revitalizar a Praça Camilo de Holanda

AO VIVO NA TV

BOMBA! Ator cajazeirense revela que foi estuprado quando era coroinha de igreja: “Fui pra missa chorando” – ASSISTA!