header top bar

section content

Celso Teixeira elogia Rael e Dedé, mas reclama de falhas pontuais do Treze

Treinador do Galo aprovou a atuação do time na vitória por 2 a 0 sobre o Paraíba, nesse domingo, apesar de alguns erros coletivos, sobretudo na finalização.

Por Priscila Belmont

28/03/2017 às 09h43

Celso Teixeira pede dedicação extra dos atletas que entrarem em campo com o jogo já rolando (Foto: Silas Batista / GloboEsporte.com)

É inegável que a vitória do Treze sobre o Paraíba de Cajazeiras – por 2 a 0, nesse domingo – foi importante para a sequência da equipe no Campeonato Paraibano. Mas, na opinião do treinador Celso Teixeira, alguns fundamentos precisam de ajustes, como a finalização, por exemplo. Para o técnico, as substituições que ele fez ao longo da partida melhoraram o rendimento da sua equipe, principalmente com as entradas de Dedé e Rael.

De acordo com Celso, as mexidas que ele fez na equipe durante o jogo deram um novo ritmo ao Galo. O técnico contou que, para ele, o atleta que entrar para substituir outro em campo deve se mostrar melhor na partida para convencê-lo de que merece a oportunidade dada.

– Eu costumo dizer que quando eu não coloco ninguém para ficar igual ao que estava ou para piorar. Quando eu coloco um jogador é para ele entrar melhor que o outro, ele tem que provar que tem condição de jogar e provar para o treinador que quem tem que jogar é ele. Estou satisfeito, mas eles não fizeram mais que a obrigação de melhorar a equipe – disse.

Sobre o quesito finalizações, Celso foi enfático e afirmou que esse setor precisa melhorar. Para o treinador, ainda pecando nas finalizações, vencer a partida diminuiu o “prejuízo”, mas a diretoria do clube segue em busca de bons nomes do mercado para ocupar esta lacuna de homem-gol na equipe, ainda que esteja com dificuldades para contratar por ausência de calendário – o Galo só disputa o estadual neste ano.

Ao final da partida, o comandante alvinegro também fez questão de pontuar elementos positivos e negativos no seu plantel, como a boa atuação do recém-contratado Rael e o baixo rendimento do meia Roger Gaúcho em alguns momentos do jogo – ambos autores dos dois gols do Galo.

Segundo o treinador, Roger não foi bem no primeiro tempo, mas, após uma conversa no intervalo, o rendimento do atleta deu uma melhorada para a segunda etapa da partida. A entrada de Rael, que substituiu Edson, junto com a chegada de Dedé, foram importantes para a vitória alvinegra.

– Acho que quando a gente peca na finalização e faz 2 a 0 e acaba vencendo o jogo, o prejuízo não é tanto, mas é lógico que nós precisamos corrigir isso. Não vamos parar de procurar uma alternativa em termos de contratações. Nós não temos calendário e isso nos prejudica bastante, tanto é que estamos perdendo algumas concorrências. Às vezes surgem nomes próprios para nós, outros clubes lembram e os contratam. Hoje temos que trabalhar em cima dessa dificuldade. – contou.

Há seis jogos no comando do Treze, Celso Teixeira sofreu apenas um gol, no empate por 1 a 1 com o Internacional-PB. Para o treinador, se a sua defesa continuar atenta e com esse ritmo, o Galo da Borborema está muito próximo de conquistar seus objetivos na temporada.

O próximo desafio do Treze no Campeonato Paraibano será contra o Serrano-PB, na quinta-feira da próxima semana, às 20h30. A partida será válida pela 16ª rodada do Campeonato Paraibano e acontecerá no Estádio Amigão. No primeiro turno, o confronto entre as equipes terminou empatado com um gol para cada lado.

Globo Esporte PB

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar

ENTRETENIMENTO

Maria Calado na TV com os integrantes do espetáculo “Trinca mas não quebra” e o cantor Lucas Soares

ALÍVIO

VÍDEO: Presidente da OAB de Cajazeiras afirma que a Comarca de Bonito de Santa Fé não será mais fechada