header top bar

section content

Celso Teixeira elogia Rael e Dedé, mas reclama de falhas pontuais do Treze

Treinador do Galo aprovou a atuação do time na vitória por 2 a 0 sobre o Paraíba, nesse domingo, apesar de alguns erros coletivos, sobretudo na finalização.

Por Priscila Belmont

28/03/2017 às 09h43

Celso Teixeira pede dedicação extra dos atletas que entrarem em campo com o jogo já rolando (Foto: Silas Batista / GloboEsporte.com)

É inegável que a vitória do Treze sobre o Paraíba de Cajazeiras – por 2 a 0, nesse domingo – foi importante para a sequência da equipe no Campeonato Paraibano. Mas, na opinião do treinador Celso Teixeira, alguns fundamentos precisam de ajustes, como a finalização, por exemplo. Para o técnico, as substituições que ele fez ao longo da partida melhoraram o rendimento da sua equipe, principalmente com as entradas de Dedé e Rael.

De acordo com Celso, as mexidas que ele fez na equipe durante o jogo deram um novo ritmo ao Galo. O técnico contou que, para ele, o atleta que entrar para substituir outro em campo deve se mostrar melhor na partida para convencê-lo de que merece a oportunidade dada.

– Eu costumo dizer que quando eu não coloco ninguém para ficar igual ao que estava ou para piorar. Quando eu coloco um jogador é para ele entrar melhor que o outro, ele tem que provar que tem condição de jogar e provar para o treinador que quem tem que jogar é ele. Estou satisfeito, mas eles não fizeram mais que a obrigação de melhorar a equipe – disse.

Sobre o quesito finalizações, Celso foi enfático e afirmou que esse setor precisa melhorar. Para o treinador, ainda pecando nas finalizações, vencer a partida diminuiu o “prejuízo”, mas a diretoria do clube segue em busca de bons nomes do mercado para ocupar esta lacuna de homem-gol na equipe, ainda que esteja com dificuldades para contratar por ausência de calendário – o Galo só disputa o estadual neste ano.

Ao final da partida, o comandante alvinegro também fez questão de pontuar elementos positivos e negativos no seu plantel, como a boa atuação do recém-contratado Rael e o baixo rendimento do meia Roger Gaúcho em alguns momentos do jogo – ambos autores dos dois gols do Galo.

Segundo o treinador, Roger não foi bem no primeiro tempo, mas, após uma conversa no intervalo, o rendimento do atleta deu uma melhorada para a segunda etapa da partida. A entrada de Rael, que substituiu Edson, junto com a chegada de Dedé, foram importantes para a vitória alvinegra.

– Acho que quando a gente peca na finalização e faz 2 a 0 e acaba vencendo o jogo, o prejuízo não é tanto, mas é lógico que nós precisamos corrigir isso. Não vamos parar de procurar uma alternativa em termos de contratações. Nós não temos calendário e isso nos prejudica bastante, tanto é que estamos perdendo algumas concorrências. Às vezes surgem nomes próprios para nós, outros clubes lembram e os contratam. Hoje temos que trabalhar em cima dessa dificuldade. – contou.

Há seis jogos no comando do Treze, Celso Teixeira sofreu apenas um gol, no empate por 1 a 1 com o Internacional-PB. Para o treinador, se a sua defesa continuar atenta e com esse ritmo, o Galo da Borborema está muito próximo de conquistar seus objetivos na temporada.

O próximo desafio do Treze no Campeonato Paraibano será contra o Serrano-PB, na quinta-feira da próxima semana, às 20h30. A partida será válida pela 16ª rodada do Campeonato Paraibano e acontecerá no Estádio Amigão. No primeiro turno, o confronto entre as equipes terminou empatado com um gol para cada lado.

Globo Esporte PB

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan