header top bar

section content

Hoje no Sousa, treinador diz estar pronto para reencontro com o Inter-PB: ‘ Ele é o nosso adversário direto por uma vaga na classificação’

Técnico deixou o Colorado em fevereiro e, após assumir o Dinossauro, conseguiu tirar a equipe da zona de rebaixamento do Paraibano. Os times se enfrentam na quinta-feira

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

05/04/2017 às 08h43

Índio Ferreira comandou o Internacional-PB até fevereiro. Depois, assumiu o Sousa e tirou o time do Z-2 (Foto: Reprodução / TV Paraíba)

No comando do Sousa há três partidas, Índio Ferreira vai enfrentar pela primeira vez o seu ex-clube, o Internacional-PB. A partida está marcada para as 20h30 desta quinta-feira, no Tomazão, em João Pessoa, pela 16ª rodada do Campeonato Paraibano. E o treinador espera um jogo bem disputado entre as equipes e, por conhecer o elenco e saber do estilo de jogo do Colorado, salienta não enxergar vantagem do Dinossauro no duelo.

Confiante em voltar de João Pessoa para Sousa com três pontos na bagagem, o treinador do Dinossauro espera um jogo equilibrado entre as equipes, com profissionalismo. Apesar de as equipes estarem muito próximas na tabela do estadual, para Índio, não existe uma rivalidade entre o Inter-PB e o Sousa. A expectativa é que a partida seja bem disputada e tranquila.

– Eu espero que seja um jogo justo, principalmente sem aquela rivalidade, até porque não existe rivalidade entre nós. Deles eu espero profissionalismo e da partida espero que seja um bom jogo, com situações que nos proporcione conseguir os três pontos, até porque o Inter é o nosso adversário direto por uma vaga na classificação – contou.

Embora Índio trate os dois times como postulantes à classificação para a próxima fase, ambas estão, na verdade, mais próximas da zona de rebaixamento que do G-4. O Sousa é o sétimo colocado, com 17 pontos, quatro abaixo da zona de classificação e três acima do Z-2. Já o Internacional-PB está em oitavo lugar, com um ponto a menos e, portanto, mais ameaçado ainda pela zona da degola.

Ainda sobre o período em que esteve à frente do Colorado, o treinador do Sousa lembrou que, quando saiu de lá, muitos jogadores também deixaram o clube e hoje apenas quatro atletas do plantel conhecido por ele permanecem no Colorado. Índio revelou que, por conhecer o perfil dos jogadores, já avisou aos seus comandados no Sousa que dediquem uma atenção especial a eles.

Quando Índio deixou o Inter-PB, no final de fevereiro, a equipe vivia um bom momento no Campeonato Paraibano: estava no G-4, apesar de viver problemas financeiros. Já no Sousa, a missão não era simples, m as Índio conseguiu tirar o Dinossauro da temida zona de rebaixamento e hoje a equipe ainda tem chances de se classificar para a próxima fase do estadual.

Para o treinador do Sousa, a pausa de quase 10 dias no Campeonato Paraibano, para a disputa das quartas de final da Copa do Nordeste, deu uma quebra no ritmo do Dinossauro, que estava em ascensão na competição, com duas vitórias e um empate. Na visão do treinador, os dias sem jogos tiveram suas vantagens e desvantagens. Foi bom para a recuperação de atletas que estavam no departamento médico e ruim justamente por descontinuar a sequência de jogos que os atletas estava adquirindo.

– Aproveitamos bem esse período sem jogos. Só que, para as nossas pretensões, os 10 dias não foram ideais. A gente vinha de duas vitórias e um empate, uma sequência boa, um ritmo de jogo bom. Essa parada trás um certo prejuízo. Saímos de um ritmo de jogo e entramos num ritmo de treino apenas. Foi bom para recuperar atletas, o cansaço, mas em termos de ritmo de jogo fomos prejudicados – finalizou.

GE

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan