header top bar

section content

Chegou abril! Em primeira decisão do mês, Palmeiras joga por vaga e confiança

Eduardo Baptista destaca sequência importante e diz que não cabe erro ao time neste momento. Depois do Paulistão, contra o Novorizontino, vem a Libertadores...

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

07/04/2017 às 08h35

Jogadores do Palmeiras brincam no túnel do Pacaembu no treino de quinta (Foto: Cesar Greco / Ag. Palmeiras)

A rotina de decisões e jogos importantes do mês de abril começa nesta sexta-feira, quando o Palmeiras entra em campo no Pacaembu, às 21h, para enfrentar o Novorizontino pelo jogo de volta das quartas de final do Campeonato Paulista.

No primeiro confronto, disputado na semana passada no interior, o time de Eduardo Baptista venceu por 3 a 1, o que dá ao atual campeão brasileiro a vantagem de poder até ser derrotado por um gol de diferença para avançar à semifinal do torneio estadual. Mas, pela sequência difícil, o pensamento no Verdão é só em mais um resultado positivo.

– Foi uma partida difícil em Novo Horizonte. Bom que conseguimos trazer o resultado, mas ele não pode nos trazer acomodação. Temos que ter posse, objetividade, marcação. Sem a bola, ter a humildade de marcar o Novorizontino. Trabalhamos para neutralizar isso. Você ganha confiança e vai com tranquilidade para o jogo de quarta-feira – avaliou o treinador.

A partida citada por Eduardo Baptista na próxima quarta-feira é o duelo contra o Peñarol, válido pela terceira rodada da fase de grupos da Libertadores. Atualmente, o Palmeiras lidera a sua chave com quatro pontos, um de vantagem para os uruguaios e para o Jorge Wilstermann, da Bolívia.

Após a partida contra o Novorizontino, os palmeirenses terão mais decisões pela frente. Se avançar no Paulistão, as semifinais serão disputadas nos dias 15 e 23. O duelo contra o Peñarol, no Uruguai, está marcado para o dia 26, enquanto a primeira final estadual será no dia 30.

– A gente já vem falando desse mês de abril desde janeiro. Quando saíram as tabelas, montamos os cruzamentos. Na nossa sala tem um quadro em que visualizamos isso. É um mês de concentração, trabalho, entrega. O próprio clube já fez trabalho de fretar voo para Novo Horizonte. Da nossa parte, é observar os atletas em melhor momento para escalar. Jogadores voltando lesão, a gente fica forte para passar por esse mês. Não cabe erro, tem que ser o mais assertivo possível – avaliou Eduardo Baptista.

GE

ADVERSÁRIOS ETERNOS

Breckenfeld diz que nunca será candidato a prefeito de São João nem aliado de Zé Aldemir: “Chance zero”

PSICOLOGIA & FILOSOFIA

Cajazeirense que vendia poesia pra pagar curso em SP fala sobre sonhos e objetivos no “Psicologia no Ar”

CÓDIGO COMPROVA

No 1º Xeque-Mate de 2018, tecnólogo diz que é fácil fraudar eleições com urna eletrônica e explica como

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe o centravante Bruno Aurora, Carlos Kennedy e o presidente da ASCAT-CZ