header top bar

section content

Anderson Silva nega lutas com Belfort e Rockhold: “Não tem muito sentido”

Peso-médio alega que lutadores vêm de derrota e que precisa de adversários que agreguem ao seu legado, mas se mostra aberto a confrontos com Romero e Nick Diaz

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

12/04/2017 às 08h40

Anderson Silva faz careta e ri ao lado de José Aldo na coletiva do UFC Rio 8 (Foto: Marcelo de Jesus)

Segue o mistério sobre quem será o próximo adversário de Anderson Silva. Após Kelvin Gastelum ser flagrado no exame antidoping e retirado do UFC Rio 8, o lutador peso-médio brasileiro ficou sem oponente no evento do dia 3 de junho. Na coletiva de imprensa de abertura da venda de ingressos, nesta terça-feira no Rio de Janeiro, o diretor internacional do UFC, Joe Carr, disse que ainda não tinha uma solução para o problema, apesar de boatos de que Vitor Belfort e Luke Rockhold teriam sido oferecidos. Spider, contudo, explicou por que não aceitou nenhum dos dois pesos-médios.

– Eu venho de vitória, então não tem muito sentido lutar com nenhum dos dois, que vêm de derrota. Não é uma coisa que vai agregar para mim em algo. Estou preparado para lutar com quem o UFC botar; são coisas que têm que agregar ao meu legado, senão não tem sentido – disse o lutador paulista.

Um repórter insistiu na pergunta sobre Vitor Belfort, e Anderson disse que não tinha nada a ganhar com uma revanche contra o ex-campeão dos meio-pesados do UFC.

– Vamos lá. Algumas pessoas aqui vão interpretar que eu vou dizer como arrogância e prepotência, mas vamos lá. O Vitor vem de derrota, então não faz sentido eu lutar com o Vitor. Seria só bom para o Vitor, e não para mim. E, para falar bem a verdade, só se eu entrasse lá e desse um sopro nele para apagar o que fiz na última luta com ele. Não faz nenhum sentido para mim também.

Houve uma opção levantada pelos repórteres, contudo, que intrigou o ex-campeão dos médios: o cubano Yoel Romero, atual primeiro colocado do ranking da categoria.

– É uma luta que seria interessante, até porque o Romero estava para disputar o cinturão. É um grande desafio, é um atleta que estava cotado para disputar o cinturão, e vamos ver o que vai acontecer – ponderou.

Outro lutador que cativa a atenção de Anderson Silva é o americano Nick Diaz, contra quem o brasileiro fez uma luta em 2015. Spider venceu por pontos, mas o resultado foi anulado quando o ex-campeão dos médios foi flagrado numa série de exames antidoping.
– É uma coisa que está sendo cogitada também, é possível que aconteça. Respeito muito o Nick, é um excelente lutador. É uma luta que seria interessante, até porque tem sentido, a luta foi “No Contest”. Vamos ver, estou ansioso – declarou.

Sportv

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar

ENTRETENIMENTO

Maria Calado na TV com os integrantes do espetáculo “Trinca mas não quebra” e o cantor Lucas Soares

ALÍVIO

VÍDEO: Presidente da OAB de Cajazeiras afirma que a Comarca de Bonito de Santa Fé não será mais fechada