header top bar

section content

Brasil vira diante da Argentina, cala ginásio lotado e leva a Copa América pela 10ª vez

Anfitriã do torneio, seleção argentina abre 2 a 0 em San Juan, mas cede empate no tempo normal e ainda perde na prorrogação. Título é a primeira conquista após a retirada de Falcão

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

13/04/2017 às 08h24

O Brasil, de Leandro Lino, foi buscar uma reação que parecia improvável (Foto: Divulgação/AFA)

A Argentina vencia por 2 a 0 e tinha o título da Copa América nas mãos. Não bastasse estar jogando em casa, os campeões mundiais ainda viram o Brasil perder o artilheiro Deives por lesão, no fim do primeiro tempo. Entretanto, a jovem seleção convocada por PC Oliveira foi buscar o que parecia improvável. Os gols de Leandro Lino e Felipe Valério na metade final do segundo tempo levaram a decisão à prorrogação. No tempo extra, o Brasil marcou com Marcel e Arthur, vencendo por 4 a 2 no placar agregado. Foi o 10º título brasileiro na Copa América de Futsal e o primeiro troféu conquistado após a retirada de Falcão. A Argentina segue com apenas duas conquistas do torneio.

A primeira finalização do jogo foi da Argentina. Após roubada de bola na intermediária, Borruto chutou rasteiro, e Guitta tirou com o pé. Aos dois minutos, Maxi Rescia recebeu na frente e tocou por cobertura fazendo 1 a 0 para a Argentina. Aos sete, o Brasil chegou com perigo pela primeira vez. Em finalização de Felipe Valério, Nicolás Sarmiento se esticou todo para fazer a defesa. Aos 13, Nenê arriscou de longe e lá estava o camisa 1 argentino para salvar novamente.

A três minutos do intervalo, a seleção brasileira perdeu o artilheiro Deives, que sentiu uma lesão muscular na coxa. Mesmo sem o seu principal jogador, a equipe comandada por PC Oliveira quase marcou aos 18, com Rocha. Sarmiento mais uma vez fez a defesa jogando a bola para escanteio e garantindo a vitória parcial da Argentina.

O segundo tempo começou com a seleção da casa pressionando. Logo no primeiro minuto, Wilhem colocou Guitta para trabalhar. Aos seis, foi a vez de Rosa receber passe de Basile, girar na área e mandar na rede pelo lado de fora. Três minutos depois, Borruto teve uma grande chance de marcar o segundo ao invadir a área brasileira em velocidade. Contudo, o passe para Cuzzolino saiu forte, e a bola se perdeu pela linha de fundo.

O segundo gol argentino estava maduro e ele saiu aos três. Em jogada rápida de contra-ataque, Cuzzolino retribuiu a assistência para Borruto, que não perdoou. O Brasil não se entregou e foi buscar a reação. Logo após o gol, PC Oliveira lançou Leandro Lino como goleiro-linha e, na primeira jogada, o camisa 17 balançou a rede: 2 a 1. A seleção brasileira seguiu em cima e foi buscar o empate no minuto final. O autor do gol foi Felipe Valério, que fez 2 a 2, levando o jogo à prorrogação.

No tempo extra, a primeira chance foi da Argentina. Em conclusão da entrada da área, Rescia mandou no canto, e Tiago – que entrara no lugar de Guitta – fez a defesa. O Brasil, por sua vez, tratou de marcar na primeira subida ao ataque. O gol foi de Marcel. Em desvantagem, a Argentina foi toda para cima e acabou cedendo espaços preciosos ao Brasil. Em mais uma descida rápida brasileira, Arthur ficou livre para fazer 4 a 2.

Jogando o seu tudo ou nada na Copa América, a seleção anfitriã voltou para o segundo tempo da prorrogação com goleiro-linha. Entretanto, o Brasil se segurou atrás, garantindo a vitória e o 10º caneco do torneio. Festa brasileira em San Juan.

GE

MERCADO NEGRO

EXCLUSIVO: Padre denuncia que Cajazeiras está repleta de ‘locadoras de armas’: “A polícia sabe” – VÍDEO!

PARABÉNS

VÍDEO: Veja a mais nova música que homenageia a cidade de Cajazeiras nos seus 154 anos de emancipação

AO VIVO

Assista ao Debate de Cajazeiras completo; vários temas foram levantados para melhorar a cidade

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor