header top bar

section content

Após primeiro título pelo Fla, Guerrero foge do posto de Rei do Rio, mas admite já se considerar carioca

O peruano ainda foi o artilheiro do campeonato, com 10 gols. Um protagonismo que contrasta com sua timidez.

Por Priscila Belmont

08/05/2017 às 10h20

Guerrero exibe o troféu para a torcida Foto: Alexandre Cassiano / Agência O Globo

Acabou o caô em torno do novo Rei do Rio. Vinte e dois anos depois de Renato Gaúcho vestir a roupa que o eternizou no folclore do futebol carioca, a coroa ganhou novo dono. Guerrero abriu o caminho para a vitória rubro-negra no Fla-Flu deste domingo, por 2 a 1, e deixou o Maracanã com o título de campeão estadual e ovacionado pela torcida.

— Não falta mais nada. Estou feliz demais. Todo mundo está de parabéns. O time está jogando muito bem — comemorou.

O peruano ainda foi o artilheiro do campeonato, com 10 gols. Um protagonismo que contrasta com sua timidez. Mesmo com quase todo o Maracanã diante de seus pés, não admitiu a própria majestade e evitou se aclamar Rei do Rio.

— Não sei. Não posso dizer isso — esquivou-se o camisa 9, que preferiu ficar com o posto de mais novo carioca:

— Claro! Já sou mais um.

Guerrero ajudou o Flamengo a manter seu reinado particular: o maior detentor de títulos estaduais faturou seu 34º — o sexto invicto. E o peruano ganhou seu primeiro.

— Comemorar com o Maracanã lotado, com a nossa torcida, é uma sensação única — derreteu-se o atacante, que não esquece o que mais ouviu quando correu para os braços da torcida:

— É campeão, porra (risos)!

Extra

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe os organizadores do 1º Eco pedal e o garoto prodígio do futebol Luiz Felipe

MENSAGEM DE ESPERANÇA

Programa Mensagem de Esperança com Maria Vitória e Rodrigo Almeida 11.08.2017

INTERVIEW

Educadora fala da infância difícil e sua trajetória de sucesso: ‘Faltava dinheiro, mas não alegria’