header top bar

section content

Brasil arrasa Argentina e fatura Pan de Handebol pela 10ª vez

País fechou o primeiro tempo com a confortável vantagem de 18 a 8 e depois marcou mais 20 gols, em vitória arrasadora

Por Priscila Belmont

26/06/2017 às 09h28

© CBHb / Divulgação

Depois de ter garantido vaga na final e o seu consequente lugar na próxima edição do Mundial no último sábado, a seleção brasileira feminina de handebol confirmou o seu favoritismo com tranquilidade, neste domingo, para faturar o seu décimo título do Campeonato Pan-Americano da modalidade. O troféu veio com uma arrasadora vitória por 38 a 20 sobre a anfitriã Argentina, em Buenos Aires, na decisão da competição.

No confronto realizado no ginásio Sociedad Alemana de Gimnasia de Villa Ballester, o Brasil fechou o primeiro tempo com a confortável vantagem de 18 a 8 e depois marcou mais 20 gols e pôde se dar ao luxo de levar mais 12 na metade seguinte do duelo para fechar a sua campanha de forma 100% positiva na capital argentina.

Antes de bater as donas da casa na final deste domingo, as brasileiras derrotaram Estados Unidos, Colômbia, Paraguai e Porto Rico na fase de grupos e o Uruguai na semifinal do último sábado, quando assegurou classificação ao Mundial pelo fato de que os três primeiros colocados desta competição continental carimbam vaga no grande evento que será disputado em dezembro, na Alemanha.

Na final deste domingo, Duda foi a artilheira do jogo, com sete gols, e o Brasil teve como outros dois principais destaques ofensivos Samira Rocha e Ana Paula, com seis bolas na rede cada uma. Tamires Araújo (2), Jéssica Quintino (3); Tamires Costa (1), Amanda Caetano (2); Mayra Fier (1), Dayane Pires (2), Deonise (5), Mariana Costa (2) e Patrícia Silva (1) foram as outras jogadoras que marcaram contra as argentinas nesta partida.

Samira Rocha, por sua vez, acabou sendo eleita a melhor jogadora deste Pan-Americano e entrou em uma seleção do torneio que também teve como outras eleitas Babi, Duda e Jéssica Quintino. Entre elas, Babi cedeu seu prêmio de melhor goleira à reserva da posição, Jéssica. “Para mim, foi uma competição difícil, fisicamente. E ela, quando precisou, defendeu muito. Dei meu lugar na premiação porque não acho que a melhor fui eu”, admitiu a atleta durante a premiação.

Esta conquista veio com uma equipe brasileira mesclada por jogadoras que faturaram o inédito e histórico título mundial para o País, em 2013, e jovens jogadoras que foram testadas pelo técnico interino Sérgio Graciano, que a partir de agosto dará lugar ao espanhol Jorge Dueñas.

“Muito feliz. Quem acompanha o handebol feminino, já pôde notar alguma mudança. São meninas muito experientes, que vieram querendo ganhar esse título. Mas elas compraram a ideia de uma filosofia nova, diferente… nem melhor, nem pior… só diferente. Jogaram bem soltas e determinadas. Defensivamente, foram ‘monstras’. Ninguém entrou na linha de 9 metros sem ter contato. Absorveram muito rápido o que a comissão técnica pediu”, ressaltou o comandante ao comemorar o título.

A goleira Babi, que também é capitã da seleção brasileira, exibiu certo tom de desabafo durante a sua comemoração. “Algumas pessoas duvidaram de como seria esse grupo. Estou muito feliz. Todas tiveram seu tempo em quadra, mostramos que temos muito potencial para chegar longe. O trabalho foi como tinha que ser e o título é muito merecido”, destacou.

Na decisão do terceiro lugar do Pan-Americano, o Paraguai venceu o Uruguai por 24 a 22, também neste domingo em Buenos Aires, e faturou a última vaga que estava em jogo no Mundial por meio desta competição.

Noticias ao Minuto

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan