header top bar

section content

Abel lamenta falhas da defesa do Fluminense e reclama de gramado

O treinador lamentou os erros cometidos pelo sistema defensivo no primeiro tempo, quando o time foi ao intervalo perdendo por 2 a 1, e aprovou o desempenho da equipe na etapa final

Por Priscila Belmont

04/07/2017 às 09h51

© Estadao Conteudo

O técnico Abel Braga admitiu que ficou decepcionado com o empate do Fluminense por 3 a 3 com a Chapecoense, na noite de segunda-feira, em Edson Passos, na conclusão da 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. O treinador lamentou os erros cometidos pelo sistema defensivo no primeiro tempo, quando o time foi ao intervalo perdendo por 2 a 1, e aprovou o desempenho da equipe na etapa final.

“Saio um pouco decepcionado por causa do nosso segundo tempo. As falhas no primeiro claro que chatearam, mas o nosso segundo tempo foi muito bom. Nossos jogadores foram muito dignos e lutaram barbaramente. Agora, vamos pensar no domingo”, disse o treinador do Fluminense, para depois fazer uma avaliação mais detalhada das falhas do seu time.

“Foi um grande jogo, tivemos que superar alguns momentos difíceis de alguns jogadores. Primeiro tempo, sofremos um gol muito previsível, que é o de lateral que nós treinamos essa jogada forte da Chape. No primeiro gol, em três jogadas de bola divida, eu perdi as três. No segundo tempo, tentamos acalmá-los, corremos atrás. Naquele momento, quando estava 2 a 2, da maneira que nós vínhamos no segundo tempo, estávamos mais perto de fazer o terceiro do que sofrê-lo e acabamos sofrendo o gol com um a menos”, acrescentou.

Abel também criticou a arbitragem pela validação do terceiro gol da Chapecoense, embora no lance a bola tenha entrado quando o goleiro Julio Cesar tentou fazer a defesa em cima da linha. E também reconheceu que o adversário explorou os espaços deixados após a saída do lateral-esquerdo Léo.

“Eu vou pelo meu goleiro. O bandeira não corre e o árbitro de fundo não vira para o meio de campo. O meu goleiro disse que a parte de cima do tronco entrou, mas que a bola não entrou totalmente. O Léo não fazia um grande jogo na parte ofensiva, sentiu as vaias, eu o troquei por um jogador totalmente ofensivo, mas talvez naquele terceiro gol, se tivéssemos o Léo por causa de cobertura, de altura e impulsão, de repente não tivesse tomado o gol”, afirmou.

O duelo com a Chapecoense foi o primeiro do Fluminense como mandante nesta edição do Campeonato Brasileiro no estádio do América do Rio. E Abel reclamou das condições do gramado, pedindo mais cuidado para que o seu time consiga desenvolver melhor o seu jogo.

“Não está bom, os jogadores reclamaram muito. Parece que não está com uma drenagem boa suficiente embaixo, porque campo molhado é uma coisa, mas em todo momento, quando finca o pé de apoio no chão, o pé afunda e a grama sobe. A casa é emprestada, quem é o responsável tem que ter um cuidado maior. Não é a primeira vez, no estadual também aconteceu, com chuva, fica mais complicado. Gostaria que tivesse um campo convincente para os dois times, minha equipe é mais leve e sentiu, por serem uma equipe do Sul do país, a Chape tem mais facilidade de jogar em campo mais pesado do que nós, cariocas”, comentou.

O empate levou o Fluminense aos 16 pontos, em sétimo lugar no Brasileirão. O time volta a jogar no próximo domingo, quando vai visitar o Bahia, na Fonte Nova, pela 12ª rodada.

Noticias ao Minuto

MERCADO NEGRO

EXCLUSIVO: Padre denuncia que Cajazeiras está repleta de ‘locadoras de armas’: “A polícia sabe” – VÍDEO!

PARABÉNS

VÍDEO: Veja a mais nova música que homenageia a cidade de Cajazeiras nos seus 154 anos de emancipação

AO VIVO

Assista ao Debate de Cajazeiras completo; vários temas foram levantados para melhorar a cidade

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor