header top bar

section content

Nacional de Patos vê confronto com o SP Crystal como final antecipada da 2ª divisão

Técnico do Canário do Sertão, Marcos Nascimento incentiva elenco e cobra atenção redobrada para o jogo de ida da semifinal do estadual, marcado para este domingo, no José Cavalcanti, em Patos

Por Priscila Belmont

08/09/2017 às 16h53

Marcos Nascimento avalia que o jogo entre Nacional de Patos e São Paulo Crystal é uma final antecipada da Segunda Divisão do Paraibano (Foto: Reprodução / TV Paraíba)

O Nacional de Patos vai entrar em campo neste domingo para começar a decidir uma das semifinais da 2ª divisão do Campeonato Paraibano contra o São Paulo Crystal. Mas para o técnico Marcos Nascimento o jogo já pode ser considerado uma final antecipada da competição. Para superar esse desafio, o comandante sertanejo garante empenho máximo do seu time para o jogo deste domingo.

– A gente tem encarado esta partida como uma final antecipada. Por isso eu pedi empenho máximo do nosso grupo para redobrar a atenção e não deixar escapar nenhum detalhe. Vamos entrar com nossa força máxima e tentar garantir um bom resultado aqui em Patos – comentou o treinador do Nacional.

O Nacional de Patos faz ainda dois trabalhos, nesta sexta-feira e também no sábado, antes de entrar em regime de concentração para a partida contra o São Paulo Crystal. Os comandados de Marcos Nascimento fazem um mini-coletivo nesta tarde e um recreativo no sábado, no período da manhã.

O confronto diante da equipe de Cruz do Espírito Santo está marcado para domingo, a partir das 16h, no Estádio José Cavalcanti, em Patos.

Globo Esporte PB

“Boca Quente” fala sobre Nilvan, Josival, Gutemberg e narra fato que mais lhe chamou atenção na área policial

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Padre e missionários falam sobre recuperação de dependentes químicos na região de Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Ao lado de grandes nomes da imprensa, Diário Esportivo debate as rodadas da Série C e D do Paraibano

PARTIU PARA O ATAQUE

VÍDEO: Júnior Araújo diz que José Aldemir vai perseguir servidores que não apoiarem campanha de Paula