header top bar

section content

Vice da FPF, Nosman denuncia ao STJD supostos delitos do presidente Amadeu

A ação visa informar à entidade máxima da Justiça Desportiva e à CBF supostos crimes cometidos pelo presidente da FPF. Ação pode afastar Amadeu do cargo

Por Globo Esporte PB

15/04/2018 às 08h00 • atualizado em 14/04/2018 às 17h17

Nosman Barreiro, vice-presidente da FPF (Foto: Reprodução / TV Cabo Branco)

As notícias que movimentam os bastidores do futebol paraibano não param. Desta vez, o vice-presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Nosman Barreiro, protocolou, uma notícia crime delitiva junto ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e à Comissão de Ética da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) contra o presidente da FPF, Amadeu Rodrigues. A ação objetiva informar ao STJD e à CBF supostos delitos cometidos pelo presidente e pode acabar afastando o mandatário de seu cargo.

Nosman busca informar à entidade máxima da Justiça Desportiva brasileira eventuais infrações cometidas por Amadeu Rodrigues no comando da FPF. Segundo um dos advogados que assinou a peça, Romero Souza, Nosman pretende informar delitos que ferem o Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD).

– A notícia crime funciona para que o Nosman informe ao STJD e à CBF os crimes que o Amadeu cometeu. O que nos levou a protocolar foram os graves delitos ao código que regimenta a Justiça Desportiva e ao código de ética desportivo. E as sanções vão desde multa até o afastamento das atividades; isso vai depender do entendimento da Justiça – declarou o advogado.

A tese de Nosman é fundamentada pelas acusações elencadas pela Operação Cartola, que foi deflagrada na última segunda-feira pela Polícia Civil e pelo Ministério Público, que ferem os artigos 241, 242 e 433 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva. A pena para os delitos pode chegar ao afastamento do exercício do cargo de presidente da Federação.

Além da ação que será avaliada pelo STJD nos próximos dias, o presidente da Federação também está sendo investigado pela Polícia Civil e pelo Ministério Público pela suposta participação da FPF na manipulação de resultados no futebol profissional paraibano. A investigação apura os supostos delitos cometidos pela entidade, pela Comissão Estadual de Arbitragem da Paraíba (Ceaf), pelo Tribunal de Justiça Desportiva de Futebol da Paraíba (TJDF-PB), por clubes e dirigentes de futebol profissional.

Fonte: https://globoesporte.globo.com/pb/futebol/noticia/vice-da-fpf-nosman-denuncia-ao-stjd-supostos-delitos-do-presidente-amadeu.ghtml

OPINIÃO CONTUNDENTE

EM DECADÊNCIA?: Ex-radialista compara as rádios de Cajazeiras a ‘relacionamento que perdeu o sabor’

QUER APROVAÇÃO?

ENEM 2018: Cursinho inova em Cajazeiras com grande equipe de professores e dinâmica moderna de ensino

PARA A ETERNIDADE

VÍDEO: Programação de 70 anos do Atlético começa com exposição histórica que promete encantar Cajazeiras

ALFINETOU

VÍDEO: Aliado do prefeito destaca asfaltamento de ruas de Cajazeiras e alfineta grupo de Carlos Antonio