header top bar

section content

Barcelona não dá chances para rival e conquista terceiro mundial em sete anos

Com três títulos desde 2009, time espanhol se consolida como a principal referência do futebol mundial nos últimos anos

Por

21/12/2015 às 08h35

Durou apenas 35 minutos o sonho do River Plate de interromper o predomínio dos clubes europeus no Mundial de Clubes da Fifa. Quando Lionel Messi abriu o placar em Yokohama, a vitória do Barcelona, amplo favorito, já estava sacramentada. O River Plate, valente até ali, não conseguiria reverter. E com mais dois gols de Luís Suárez no segundo tempo, o Barcelona fez 3 a 0 e venceu seu terceiro mundial desde 2009. 

Suárez terminou o Mundial como artilheiro e melhor jogador da competição com cinco gols. Esta foi sua primeira participação no torneio e se igualou a Lionel Messi, com cinco gols somados edições de 2009, 2011 e 2015, e César Delgado, do Monterrey, nas edições de 2012 e 2013. Suárez tem 24 gols em 24 jogos nesta temporada. 

A última vez que um time argentino comemorou um título mundial foi em 2003, quando o Boca Juniors superou o Milan. Desde então, Boca (2007), Estudiantes (2009), San Lorenzo (2014) e River Plate (2015) pararam na final para rivais europeus. Desde que a Fifa adotou o atual formato do torneio, em 2005, apenas São Paulo, Internacional e Corinthians interromperam o domínio europeu. Nas últimas nove edições, só o time do Parque São Jorge triunfou. 

Em Yokohama neste domingo, o River Plate adotou postura agressiva no início da partida. Pressionou o Barcelona em seu campo na expectativa de abrir o placar e aí segurar. Mas não conseguiu furar a defesa rival. Quando cansou, deu espaço para o Barcelona e aí não teve mais o que fazer na partida.

No primeiro gol, Neymar fez boa jogada dentro da área e tocou para Messi dominar (a bola toca levemente no braço) e tocar no canto de Barovero, que já havia feito uma ótima defesa.

No segundo tempo, o River Plate voltou com time mais ofensivo com as entradas de Lucho González e Gonzalo Martínez nos lugares de Rodrigo Mora e Leonardo Ponzio. Com mais espaço, o Barcelona não demorou para ampliar depois de passe de Busquets que deixou Suárez na cara do gol aos quatro minutos. O placar foi definido aos 22, depois de cruzamento de Neymar na cabeça do uruguaio. 

O Mundial de Clubes segue no Japão em 2016. Em 2017 e 2018 ele volta para os Emirados Árabes Unidos, sede das edições de 2009 e 2010.

IG

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan