header top bar

section content

Pato muda discurso, confirma papo com Andrés e diz: ‘Quero ser feliz’

Jogador garante se dedicar nos últimos dias de contrato com o Tricolor, mas falta de proposta para permanecer e indefinição o deixam descontente com a situação

Por

22/10/2015 às 08h00

Pato durante a partida conta o Santos, no Morumbi (Foto: Marcos Ribolli)

Ao final da derrota por 3 a 1 para o Santos, no primeiro jogo da semifinal da Copa do Brasil, Alexandre Pato não escondeu sua insatisfação com a indefinição sobre seu futuro. 
O atacante, que está emprestado ao São Paulo até o fim da temporada, confirmou encontro com Andrés Sanchez, ex-presidente do Corinthians, e Kia Joorabchian, um de seus representantes, em uma pizzaria da capital paulista na semana passada, mas avisou que sua preocupação fora de campo não o impede de se dedicar ao máximo naqueles que podem ser seus últimos dias com a camisa tricolor.

– Aconteceu o encontro com o Andrés e com o Kia. Vejo muitos torcedores falando o que não sabem. Tenho pouco mais de 30 dias ainda aqui no clube. Se o São Paulo não se interessar tenho que viver minha vida. Preciso saber das intenções e também sentar com as pessoas que tem o poder sobre mim. Meus empresários estavam junto. Minha vontade é ser feliz. Quero jogar e trabalhar. Me dedico ao máximo aqui no São Paulo. Um clube que me acolheu super bem. As coisas de fora não me atingem. Sou profissional e preciso definir minha vida. Não à toa fiz 25 gols pelo São Paulo e preciso trabalhar mais para ajudar meus companheiros – falou o jogador ao deixar o Morumbi.

Pato também não demonstrou preocupação com o fato de eventualmente ter que retornar ao Corinthians no próximo ano. Isso, porém, só deve acontecer caso nenhum outro clube demonstre interesse em pagar o valor pedido pelo clube, que busca ao menos reaver o valor investido em sua contratação. O jogador, porém, cobra do São Paulo uma definição, pois o fato de o Tricolor não ter feito uma proposta concreta o deixa em dúvida sobre qual será seu destino.

– Se o São Paulo não quiser e o Corinthians quiser, vou ter que voltar. O São Paulo tem me dado carinho e deixado confortável para trabalhar, mas dizer que me quer e não ter proposta é difícil – completou.

Com a derrota para o Peixe, o Tricolor precisa vencer por três gols de diferença para ir à final da Copa do Brasil. A vitória por 3 a 1 leva a decisão da vaga para os pênaltis, enquanto que a vitória por dois gols de diferença será útil apenas em caso de marcar quatro ou mais gols. Conquistar a classificação para a Taça Libertadores, seja ela pela Copa do Brasil ou pelo Brasileiro, pode ser um dos fatores decisivos para segurar Pato.

GE

MITO DA INTERNET

VÍDEO: Fenômeno Gleyfy Brauly bate recorde de audiência no Xeque-Mate e canta sucessos no ‘imbromation’

CALDEIRÃO POLÍTICO

VÍDEO: Aliado releva que dois vereadores de oposição estão rasgando elogios ao prefeito Airton Pires

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe o professor Sérgio Cunha divulgando o IV Open paraibano de Karatê; Confira!

CASA NOVA

Locutor esportivo troca de emissora de rádio em Cajazeiras e revela mágoa: “Tomei uma pancada violenta”