header top bar

section content

Brasil volta a somar três cinturões absolutos do UFC após longo período

Vale lembrar que o Brasil ainda tem três disputas de cinturão no Ultimate programadas até agosto

Por

15/06/2015 às 07h20

O país volta a deter três cinturões absolutos após dois anos e cinco meses

Mais do que a unificação dos cinturões dos pesados da maior organização de MMA do mundo, a vitória de Fabricio Werdum contra Cain Velásquez na luta principal do UFC 188, que aconteceu na Cidade do México, neste sábado, representou também um momento marcante para o Brasil no evento.

O país volta a deter três cinturões absolutos após dois anos e cinco meses. A última vez que o Brasil contou com três títulos indiscutíveis foi em dezembro de 2012, quando José Aldo, Anderson Silva e Junior Cigano eram campeões lineares de suas categorias – Barão ainda detinha o cinturão interino nos galos.

O curioso é que o responsável por deixar o Brasil com dois cinturões na noite de 29 de dezembro de 2012 foi justamente Cain Velásquez, a vítima de Fabricio Werdum no UFC 188. Naquela época, o brasileiro somava duas lutas na organização. Depois da extinção do Strikeforce, o lutador estreou no Ultimate com vitórias contra Roy Nelson e Mike Russow. Também na época, o atualmente campeão dos leves, Rafael Dos Anjos, companheiro de treinos de Werdum, acabara de vencer Mark Bocek no UFC 154 e ainda estava longe da chance pelo título.

Anderson Silva, que era campeão em dezembro de 2012, atualmente não é mais o dono do cinturão dos médios. Ele perdeu duas vezes para Chris Weidman, sofreu uma grave lesão na perna esquerda e aguarda o julgamento da Comissão Atlética do Estado de Nevada para os dois flagras no doping que passou depois de vencer Nick Diaz em janeiro deste ano. Junior Cigano era o dono do cinturão dos pesados e foi "massacrado" em revanche contra Cain Velásquez, em Las Vegas (EUA). José Aldo é o único que permanece como campeão dos penas desde então.

Vale lembrar que o Brasil ainda tem três disputas de cinturão no Ultimate programadas até agosto. José Aldo defende sua coroa contra Conor McGregor, no dia 11 de julho, em Las Vegas; Renan Barão faz revanche com TJ Dillashaw para recuperar o título dos galos, dia 25 de julho, em Chicago; e Bethe Correia tenta destronar Ronda Rousey no UFC 190, no Rio de Janeiro, dia 1º de agosto. Se todos venceram, o país alcança o recorde de cinco títulos simultâneos na maior organização de MMA do mundo, feito inédito.

MSN

DIÁRIO ESPORTIVO

Tudo sobre as novas contratações e a preparação dos times para o Campeonato Paraibano 2018

PSICOLOGIA NO AR

VÍDEO: Psicólogos debatem comportamento do ‘stalker’ nas redes sociais e quando o amor se torna obsessão

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa: Em Continência ao Senhor Jesus com os membros da Igreja Batista Independente

MARIA CALADO NA TV

Com muita irreverência, banda Gata Dengosa estoura a audiência no programa Maria Calado na TV; ASSISTA!