header top bar

section content

Brasil volta a somar três cinturões absolutos do UFC após longo período

Vale lembrar que o Brasil ainda tem três disputas de cinturão no Ultimate programadas até agosto

Por

15/06/2015 às 07h20

O país volta a deter três cinturões absolutos após dois anos e cinco meses

Mais do que a unificação dos cinturões dos pesados da maior organização de MMA do mundo, a vitória de Fabricio Werdum contra Cain Velásquez na luta principal do UFC 188, que aconteceu na Cidade do México, neste sábado, representou também um momento marcante para o Brasil no evento.

O país volta a deter três cinturões absolutos após dois anos e cinco meses. A última vez que o Brasil contou com três títulos indiscutíveis foi em dezembro de 2012, quando José Aldo, Anderson Silva e Junior Cigano eram campeões lineares de suas categorias – Barão ainda detinha o cinturão interino nos galos.

O curioso é que o responsável por deixar o Brasil com dois cinturões na noite de 29 de dezembro de 2012 foi justamente Cain Velásquez, a vítima de Fabricio Werdum no UFC 188. Naquela época, o brasileiro somava duas lutas na organização. Depois da extinção do Strikeforce, o lutador estreou no Ultimate com vitórias contra Roy Nelson e Mike Russow. Também na época, o atualmente campeão dos leves, Rafael Dos Anjos, companheiro de treinos de Werdum, acabara de vencer Mark Bocek no UFC 154 e ainda estava longe da chance pelo título.

Anderson Silva, que era campeão em dezembro de 2012, atualmente não é mais o dono do cinturão dos médios. Ele perdeu duas vezes para Chris Weidman, sofreu uma grave lesão na perna esquerda e aguarda o julgamento da Comissão Atlética do Estado de Nevada para os dois flagras no doping que passou depois de vencer Nick Diaz em janeiro deste ano. Junior Cigano era o dono do cinturão dos pesados e foi "massacrado" em revanche contra Cain Velásquez, em Las Vegas (EUA). José Aldo é o único que permanece como campeão dos penas desde então.

Vale lembrar que o Brasil ainda tem três disputas de cinturão no Ultimate programadas até agosto. José Aldo defende sua coroa contra Conor McGregor, no dia 11 de julho, em Las Vegas; Renan Barão faz revanche com TJ Dillashaw para recuperar o título dos galos, dia 25 de julho, em Chicago; e Bethe Correia tenta destronar Ronda Rousey no UFC 190, no Rio de Janeiro, dia 1º de agosto. Se todos venceram, o país alcança o recorde de cinco títulos simultâneos na maior organização de MMA do mundo, feito inédito.

MSN

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe os organizadores do 1º Eco pedal e o garoto prodígio do futebol Luiz Felipe