header top bar

section content

TJD-PB vai apreciar denúncia da FPF contra o Atlético de Cajazeiras

Trovão Azul ainda corre o risco de rebaixamento se for condenado pelo Tribunal. A acusação é que o clube tenha escalado de forma irregular Alisson e Fabinho Vitória

Por

19/05/2015 às 07h55

Apesar de não entrar mais em campo pelo Campeonato Paraibano, o Atlético de Cajazeiras ainda corre risco de perder pontos. A Federação Paraibana de Futebol (FPF) denunciou o clube ao Tribunal de Justiça Desportiva da Paraíba (TJD-PB) por suposta escalação irregular do zagueiro Alisson e, se for punido, o Trovão pode perder até quatro pontos.

Mas o julgamento sequer tem data para acontecer. O processo ainda vai ser avaliado pelo TJD-PB e uma decisão sobre o caso deve ser tomada apenas após o fim do estadual.

A notificação enviada pela FPF ao TJD-PB indica que Alisson atuou de forma irregular em uma das partidas do Atlético-PB no Paraibano. De acordo com as súmulas da própria Federação, o jogo em questão foi contra o Lucena, no dia 1º de abril, pela 10ª rodada da primeira fase. O zagueiro teria que ter cumprido suspensão por ter recebido o terceiro cartão amarelo na partida anterior, contra o Botafogo-PB (os outros dois foram contra Sousa e Treze).

Se a denúncia for mesmo julgada e o TJD-PB confirmar a irregularidade da escalação do jogador, o Atlético-PB pode perder até quatro pontos, já que, segundo o artigo 214 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), o clube que incluir na equipe um atleta em situação irregular perde o número máximo de pontos atribuídos a uma vitória (três) somados aos conquistados pelo time na partida (o Trovão empatou com o Lucena por 2 a 2).

Segundo a secretaria do TJD-PB, antes de ser encaminhado a julgamento, o processo ainda vai ser avaliado para se averiguar se foi feito seguindo todas as exigências legais.

O clube de Cajazeiras ainda recebeu outras duas denúncias antes dessa, ambas sobre escalações irregulares de jogadores. O Lucena acusou o Trovão de escalar o lateral Marquelino contra o Auto Esporte, no dia 9 de abril (pela 12ª rodada), mesmo ele tendo que cumprir suspensão por ter recebido amarelos contra Sousa, Miramar e Santa Cruz-PB. Mas esse processo foi arquivado porque, segundo o TJD-PB, estava fora do prazo, e além disso o Tubarão do Norte não pagou as taxas do processo.

O outro clube que denunciou o Trovão Azul foi o Santa Cruz-PB, alegando escalação irregular do volante Fabinho Vitória e do zagueiro Alisson. Esse processo também foi arquivado porque o clube de Santa Rita enviou equivocadamente para a FPF e não para o Tribunal; por isso, a denúncia não foi aceita.

O documento da Federação também cita o volante Fabinho Vitória como um dos acusados de irregularidade, mas a unidade técnica da FPF constatou que esse jogador estava regular.Segundo a Federação, Fabinho Vitória de fato recebeu cartões amarelos em três jogos seguidos. Mas em um destes jogos, o atleta levou o segundo cartão amarelo e acabou expulso. Quando isto acontece, o cartão amarelo e anulado, já que estes se transformam num vermelho.

GE

PROCESSO DE MIGRAÇÃO

Diretor regional na Paraíba tira todas as dúvidas sobre abertura de novas contas dos servidores estaduais no Bradesco

MENSAGEM DE ESPERANÇA

Programa Mensagem de Esperança com Sara Sheyla e Nelson Dantas

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview