header top bar

section content

Duelo entre Boca e River é suspenso após confusão com spray de pimenta

Segundo polícia, torcedores do Boca lançaram gás na direção dos jogadores rivais. Se responsabilidado, time xeneize pode ser eliminado, e River pegaria o Cruzeiro

Por

15/05/2015 às 07h45

Um drone invadiu o campo de jogo no meio da confusão (Foto: Reuters)

O aguardado clássico entre River Plate e Boca Juniors, na noite desta quinta-feira, na Bombonera, acabou antes do esperado. O duelo de volta pelas oitavas de final da Libertadores foi suspenso após jogadores do time visitante terem sido atingidos por spray de pimenta na volta do intervalo, que deixou um clima de suspense por mais de uma hora até o trio de arbitragem interromper a partida. No momento do tumulto, o placar estava 0 a 0, resultado que favorecia ao River.

A confederação sul-americana, que nesta sexta-feira teria que decidir a data dos duelos das quartas de final, vai se pronunciar a respeito do destino do confronto, que decide o próximo rival do Cruzeiro. Há duas hipóteses, segundo o regulamento da competição e o Código Disciplinar da competição: dar a vaga ao River Plate, caso o Boca seja responsabilizado, ou recomeçar o duelo do intervalo com o mesmo placar.

O fato é que a próxima rodada do futebol argentino foi adiada em razão da morte do jovem Emanuel Ortega, jogador do San Martín de Burzaco, da quinta divisão local. Isso abriria uma data no fim de semana para um novo jogo. Sem dar qualquer posição oficial, a Conmebol destacou que vai se posicionar em breve.

– A Confederação Sul-Americana de Futebol condena categoricamente o vandalismo ocorrido em Boca e River. A Conmebol emitirá um comunicado de imprensa com a resolução definitiva de Boca e River. Lamentamos o ocorrido – se pronunciou, através do Twitter.

Polícia: spray saiu da torcida 

Segundo a Polícia Federal da Argentina, a torcida do Boca Juniors, única presente no estádio, soltou o spray quando os jogadores do River deixavam o túnel de acesso do vestiário com destino ao campo de jogo. Resultado: Vangioni, Funes Mori e Ponzio foram atingidos e, além da irritação no rosto, ficaram até mesmo com marcas vermelhas no corpo.

 Lamentável. Estamos num espetáculo como esse e acontece uma situação dessa. É lamentável. Estamos esperando há mais de uma hora uma decisão. Os jogadores não estão bem – disse o treinador do River Plate, Marcelo Gallardo.

Atletas "presos" em campo após suspensão

Mesmo após a suspensão da partida, os jogadores das duas equipes levaram muito tempo até deixar o campo, já que alguns torcedores tumultuavam a saída para o vestiário. Ainda no gramado, o goleiro Marcelo Barovero, capitão do River Plate, disse que seus companheiros passam bem, mas lamentou o acontecido.

– É uma lástima, porque é a imagem do nosso futebol. Estou sentindo indignação. Temos que acatar as ordens. Vamos jogar se precisar – disse o goleiro, em entrevista ao "SporTV".

No meio de toda a confusão, um drone ainda apareceu voando sobre campo de jogo com uma provocação ao River, exibindo um fantasma da Série B. Um jogador do time de Marcelo Gallardo tentou derrubá-lo com a bola, sem sucesso.

Os 45 minutos de futebol

Em clima de festa da torcida do Boca, que lotou a Bombonera, o primeiro tempo foi de muitas faltas e poucas chances criadas – nenhum goleiro foi de fato ameaçado enquanto a bola rolou. O River, com uma marcação adiantada, sem deixar os volantes do Boca armarem, foi levemente superior na partida, mas tampouco representou perigo à meta adversária

GE

DIÁRIO ESPORTIVO

Tudo sobre as novas contratações e a preparação dos times para o Campeonato Paraibano 2018

PSICOLOGIA NO AR

VÍDEO: Psicólogos debatem comportamento do ‘stalker’ nas redes sociais e quando o amor se torna obsessão

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa: Em Continência ao Senhor Jesus com os membros da Igreja Batista Independente

MARIA CALADO NA TV

Com muita irreverência, banda Gata Dengosa estoura a audiência no programa Maria Calado na TV; ASSISTA!