header top bar

section content

Ronaldo critica CBF e conta que tentou ser ministro de Aércio Neves

"Tem muita chance de voltar a jogar. Quero muito, mas não sei se vou conseguir", explicou

Por

12/05/2015 às 20h20

Ronaldo contou que Aécio Neves o queria como ministro do Esporte

O ex-atacante Ronaldo criticou a CBF em entrevista dada à revista Isto É, que foi às bancas no final de semana passado. Ele questionou a forma como a entidade que rege o futebol nacional investiu os recursos recebidos pela realização da Copa do Mundo no Brasil.

"O faturamento da CBF é como o de uma multinacional. Eu não sei o que a CBF faz para fomentar e desenvolver o esporte. Não sei se eles fazem trabalho para comunidades carentes com esse faturamento. Se faz, não divulga. Então, para mim, é como se a CBF não tivesse fazendo nada. CBF tem um potencial grande para desenvolver o futebol e não faz. E fica pensando em aumentar o faturamento, sem fazer do futebol uma organização melhor", questionou o ex-jogador à publicação.

Ronaldo afirmou que o tucano Aécio Neves (PSDB-MG), quando de sua candidatura à presidência da República, no ano passado, o queria como ministro do Esporte. "O Aécio quer [que eu seja ministro]. Ele quis muito na campanha passada. E se ele quer, vai ser uma honra muito grande e um desafio. Mas não sei se estou preparado. Eu adoro desafios, mas não percebo isso ainda", afirmou Ronaldo.

Ele também contou que manteve contato próximo com o ex-presidente Lula quando atuou pelo Corinthians e que tem o também ex-presidente Fernando Henrique Cardoso como conselheiro político. O ex-centroavante disse que tentou selar a paz entre os dois. "Há seis anos, eu tentei juntar Lula e FHC em um encontro na minha fundação. Consegui o OK dos dois, só que uma semana antes, um deles deu para trás", relatou. Perguntou sobre qual dos dois teria desistido do encontro, Ronaldo desconversou: "Já passou. Era para falar sobre o Brasil, mas não rolou".

Ronaldo disse que não descarta entrar para política. "Quem não é político neste mundo? Por enquanto, não penso, porque estou muito envolvido com os negócios. Mas durante a campanha, a interação com o povo me emocionou. Rodei cidades com Aécio e, nas ruas, a sensação era de um desejo compulsivo por mudança", afirmou.

Por fim, o maior artilheiro do Brasil na história das Copas contou que tem a pretensão de voltar a jogar, mas ainda precisa superar a dor. "Tem muita chance de voltar a jogar. Quero muito, mas não sei se vou conseguir", explicou.

Uol

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe os organizadores do 1º Eco pedal e o garoto prodígio do futebol Luiz Felipe