header top bar

section content

Bandeirinha e massagista da Paraíba trocam agressões em Auto x Treze

Assistente de arbitragem perde a cabeça durante partida do Campeonato Paraibano e chuta equipamentos de trabalho de massagista do Auto Esporte: 'queria dar um murro'

Por

23/05/2014 às 11h39

Arbitragem de Auto Esporte x Treze é escoltada / Foto: Hévilla Wanderley / GloboEsporte

A crise que tomou conta do Campeonato Paraibano refletiu dentro de campo nesta quinta-feira, durante a partida entre Auto Esporte e Treze. E terminou em bate-boca e agressão envolvendo o auxiliar de arbitragem Souza Júnior e o massagista do Auto Esporte conhecido por Raminho. O fato aconteceu em meio ao segundo tempo de jogo, durante uma cobrança de escanteio para a equipe do Treze, quando Raminho teve a sua bolsa chutada pelo auxiliar.

– Ele colocou a bolsa em cima da marca de escanteio, então eu chutei mesmo. Como se não bastasse, ele ainda disse que eu era torcedor do Botafogo-PB. Disse que eu estava com uma camisa do Botafogo por baixo do padrão de arbitragem. Eu queria era ter dado um murro nele – esbravejou Sousa Junior logo depois o fim da partida, enquanto era contido pelos outros árbitros.

O curioso é que Raminho, apesar de agredido, acabou sendo expulso pelo árbitro principal, Roberto Lima. Ele alegou apenas que o massagista do Auto Esporte estava tentando retardar a partida, ao atrapalhar a cobrança de escanteio. Naquele momento, o Alvirrubro vencia pelo placar de 1 a 0.

Na saída de campo, o massagista criticou a postura do assistente de arbitragem.

– Ele não pode fazer isso, não pode chutar o nosso material deste modo. Isto é um absurdo. E eu ainda sou expulso – disse, enquanto era acompanhado pelo quarto árbitro.

No final da partida, o quarteto de arbitragem saiu escoltada pela polícia, enquanto recebia xingamentos por parte da torcida do Auto Esporte.

Apesar dos ânimos alterados, o Auto Esporte venceu o Treze por 1 a 0. O time de João Pessoa já está classificado para as semifinais do Paraibano pelo que fez na primeira fase. O Treze, por sua vez, está cada vez mais longe da classificação.

Fonte: Globo Esporte

Tags:
PRIVILÉGIOS JURÍDICOS

VÍDEO: A lei é igual para todos? Programa Xeque-Mate discute foro privilegiado com promotor e advogado

FIM DE SEMANA

Cia de teatro arte tramática apresenta “As Malditas” no Teatro Ica em Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe o preparador físico do Atlético de Cajazeiras Ivanildo Dunga; Confira!

MENSAGEM DE ESPERANÇA

Mensagem de Esperança com Dimas Andriola e Sara Samirys