header top bar

section content

Em treino tenso, Leandro Campos e Giancarlo batem-boca no Treze

Atacante do Galo se irrita e dá a entender que treinador tem tratamento diferenciado com seus atletas. Discussão foi acalorada, mas após treino todos evitaram polêmicas

Por

29/03/2014 às 09h03

Atacante Giancarlo e treinador Leandro Campos se desentendem no treino do Treze (Foto: TV Paraíba)

O clima esquentou no Estádio Presidente Vargas, em Campina Grande, durante treino do Treze realizado na tarde desta sexta-feira. O atacante Giancarlo e o treinador Leandro Campos bateram boca de forma áspera durante a atividade e deixaram um clima pesado no Bairro do São José. Giancarlo acabou deixando o trabalho antes do tempo, mas não quis falar sobre o assunto. Enquanto que o treinador tentou minimizar o episódio, se limitando a dizer que “são coisas do futebol”.

O incidente foi registrado durante um treino coletivo. Em certo momento, o treinador reclamou do posicionamento do atacante em campo, que não gostou da reprimenda. E resolveu revidar de forma agressiva.

– Com os seus você analisa. Mas comigo é esta agressividade – declarou o atacante, se referindo a uma suposta diferença de tratamento que o técnico daria aos jogadores trezeanos contratados a partir de indição dele.

O treinador não gostou. Esbravejou de volta. Emandou o atleta sair de campo mais cedo como punição.
– Vá dar umas voltas correndo pelo campo, para esfriar a cabeça – rebateu.

Depois do treino, contudo, nenhum jogador quis falar sobre o assunto. Muito menos o pivô da confusão, que nem mesmo concedeu entrevistas. Já Leandro Campos tratou de negar uma eventual briga:

– Este tipo de diálogo mais acalorado faz parte do futebol. Não houve nada demais – contemporizou.

A situação do Treze na temporada 2014 não é das melhores. O time teve uma pífia campanha na Copa do Nordeste, quando foi eliminado na primeira fase depois de cinco derrotas em seis jogos. Já no Campeonato Paraibano, o time está atualmente fora da zona de classificação para as semifinais.

O início de confusão, inclusive, aconteceu a apenas dois dias do clássico do Galo contra o Botafogo-PB, outro time que está fora da zona de classificação e que está empatado com o rival com seis pontos conquistados. Quem vencer dá um passo importante para entrar no G-2, mas quem perder deve se distanciar perigosamente dos líderes.

Fonte: Globo Esporte

Tags:

“Boca Quente” fala sobre Nilvan, Josival, Gutemberg e narra fato que mais lhe chamou atenção na área policial

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Padre e missionários falam sobre recuperação de dependentes químicos na região de Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Ao lado de grandes nomes da imprensa, Diário Esportivo debate as rodadas da Série C e D do Paraibano

PARTIU PARA O ATAQUE

VÍDEO: Júnior Araújo diz que José Aldemir vai perseguir servidores que não apoiarem campanha de Paula