header top bar

section content

Ponte Preta domina, vende e aumenta pressão sobre desorganizado Timão

Superior na maior parte do jogo, time de Campinas faz 2 a 0 nos minutos finais e volta a ganhar. Corinthians segue caindo na competição

Por

19/09/2013 às 07h15

Acabou o jejum da Ponte Preta no Campeonato Brasileiro. E em grande estilo. Superior durante a maior parte do jogo, o time de Campinas venceu o Corinthians por 2 a 0, no estádio Moisés Lucarelli. A vitória não alivia tanto a complicada situação da Macaca, mas aumenta consideravelmente a pressão no Timão.

Há cinco jogos sem vencer, a equipe do técnico Tite não consegue se encontrar em campo. Desorganizado e muitas vezes apático, o Corinthians vive um momento que parecia surreal diante de tantas conquistas recentes. A torcida cobra, Tite cai em desconfiança e os jogadores não se entendem taticamente. O time é sétimo, com 30.

Do lado da Ponte Preta, a vitória ainda não foi suficiente para tirar o time da zona do rebaixamento. A incômoda penúltima colocação assombra a Macaca. Mas o triunfo sobre encerra um jejum que já durava oito partidas e dá uma injeção de ânimo na árdua luta contra o descenso.

Ponte Preta e Corinthians têm duros desafios na próxima rodada do Campeonato Brasileiro. A equipe de Campinas visita o Atlético-PR, domingo, em Curitiba, às 18h30. No mesmo dia, só que às 16h, no Pacaembu, o Timão recebe o Cruzeiro, líder isolado da competição.

Ponte domina o Timão

Nem Alexandre Pato, muito menos Paolo Guerrero. Os destaques do primeiro tempo foram Adrianinho e Chiquinho. Os dois jogadores da Ponte Preta deram trabalho à defesa do Timão e obrigaram Cássio a grandes defesas. Melhor em campo, a Macaca só não abriu o marcador porque faltou pontaria.

Foram inúmeras as chances de gol criadas por aquele que luta contra o rebaixamento diante de um que almeja uma vaga na Libertadores. Apático e desorganizado, o Corinthians pouco produziu.

Um chute de Guerrero e um desvio de cabeça de Pato: só isso fez o Timão na etapa inicial. Em ambas as oportunidades, o goleiro Roberto salvou a Macaca. Mas salvadoras mesmo foram as defesas de Cássio pelo lado do Corinthians. Melhor jogador do time da capital, ele evitou que os donos da casa fizessem, talvez, um placar elástico.

A bola até chegou a entrar, aos 13 minutos, depois que Adrianinho deu belo passe para Chiquinho. Mas o jogador estava impedido, e o gol foi bem anulado. O próprio atacante teve pelo menos outras três ótimas oportunidades, mas parou em Cássio. Adrianinho também tentou, mas errou. E Alef foi outro que esbarrou na noite inspirada do goleiro alvinegro.

Do lado de fora, os técnicos Tite e Jorginho, agitados, tentavam encontrar solução. O primeiro para a desorganização do Timão, e o segundo para colocar na forma os pés dos atacantes da Macaca. Ao final do primeiro tempo, a sensação era de alívio para o time da capital e de frustração para a equipe do interior.

Macaca define na bola parada

Tite precisava tentar algo. E tentou. Com duas mudanças, o Corinthians retornou para o segundo tempo com Danilo e Emerson Sheik nos lugares de Romarinho e Alexandre Pato. A Ponte Preta, no entanto, manteve o mesmo ritmo do primeiro tempo, tomou a iniciativa e foi para o ataque nos minutos iniciais.

Além de se arriscar na frente, o time de Campinas apertou bem a marcação e não deu espaços para o ataque do Corinthians. Emerson até que tentou assim que entrou em campo, mas parou em defesa de Roberto, seguro quando exigido. E quando o Timão organizou boa jogada, Guerrero apareceu em impedimento.

Houve evolução. E muito da pouca melhora do Timão no segundo tempo teve a ver com a entrada de Danilo. Titular absoluto até pouco tempo atrás, o meia conseguiu criar algumas situações mais interessantes para o Corinthians, mas faltava os outros jogadores entrarem nesse ritmo e chegarem com perigo no ataque.

À beira do campo, Tite gritava aos seus comandados: “Procura o Danilo”. Parecia ser esse mesmo o melhor caminho. Mas a Ponte Preta marcou bem, e os outros corintianos não estavam na mesma sintonia do meia. Com o passar dos minutos, o nervosismo tomava conta das duas equipes. E nada acontecia.

Até que, aos 42 minutos, enfim, a Ponte Preta transformou em gol a sua superioridade. Maldonado fez falta em Adaílton muito perto da grande área e, na cobrança, Fellipe Bastos bateu colocado e não deu chance para Cássio, até então o melhor em campo. Adaílton, aos 48, ainda achou espaço para marcar o segundo, após falha da defesa adversária. A Macaca, então, voltou a vencer, e o Timão continua sem ganhar.

GE

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar

ENTRETENIMENTO

Maria Calado na TV com os integrantes do espetáculo “Trinca mas não quebra” e o cantor Lucas Soares

ALÍVIO

VÍDEO: Presidente da OAB de Cajazeiras afirma que a Comarca de Bonito de Santa Fé não será mais fechada

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa com a participação dos membros da Igreja Rei dos Reis