header top bar

section content

Elano e W. José marcam contra ex e decretam empate entre Grêmio e Santos

Igualdade deixa o Tricolor mais afastado dos líderes, enquanto Peixe festeja a reação fora de casa, mas resultado não o aproxima do G-4

Por

19/09/2013 às 07h12

Ambos saíram do banco, marcaram contra os ex-clubes e viraram protagonistas. Elano e William José entraram no segundo tempo e transformaram um jogo morno em emocionante. Enquanto o gremista abriu o placar, o santista balançou as redes no fim e quase fez o Peixe sair com a vitória. No final, o 1 a 1 acabou justo, mas com gosto de frustração para os donos da casa, que viram os visitantes comemorarem o ponto.

O empate é ruim para o Grêmio, já que afasta o time da busca pelo título, perdendo de vista os líderes Botafogo e Cruzeiro. Se mantém em terceiro, no G-4, pela nona rodada seguida. Agora, com 38 pontos. O Peixe vai a 29, em oitavo. Mas continua longe da zona da Libertadores e pode perder posições ao término da rodada.

Deu sono

Foi um jogo morno no primeiro tempo. Por momentos, deu sono. E não porque os sistemas defensivos levaram vantagem sobre os ofensivos. 

Faltou criatividade. Faltou inspiração. Faltou qualidade. Erros de passes, de lançamentos, de dribles. Em excesso tornaram o confronto previsível. Resultado: Dida e Aranha foram meros espectadores. Neste contexto, o Santos, com maior controle de bola, foi ligeiramente superior. Gabriel, aos nove minutos, chutou com perigo após receber cruzamento de Galhardo da direita. Foi por ali, aliás, que os visitantes sempre atacaram explorando as costas de Alex Telles e de Bressan.

O Grêmio respondeu com jogada de bola parada – a única forma de ataque apresentada. Kleber e Barcos foram poucos acionados. Zé Roberto não conseguiu armar o jogo. Só uma cabeçada de Rhodolfo levou perigo. Mas teve sorte: Alisson, em chute de fora da área, acertou o travessão quatro minutos antes do intervalo. Foi a melhor chance.

Empate no fim

A conversa no intervalo não alterou o panorama da partida. Embora com mais disposição, o Grêmio continuou apostando na ligação direta, facilmente marcada. O Santos, de novo, chegou com perigo na base da jogada individual. Cícero passou por Alex e, de fora da área, chutou firme para boa defesa de Dida. Renato, então, mudou. Deu chance a Elano, e abriu mão do esquema com três zagueiros ao sacar Bressan. Não funcionou. Arriscou com Vargas, na vaga de Zé Roberto, e os três atacantes. Deu certo. Menos de um minuto depois, os dois que saíram do banco abriram o placar. Kleber serviu Vargas, o chileno passou por três e serviu Elano. O meia, dentro da área, bateu de primeira. Forte. No ângulo: 1 a 0, aos 27 minutos.

Quando a vitória parecia encaminhada, o Santos empatou. Willian José, aos 40 minutos, bateu de fora da área e venceu Dida. O Peixe ainda encontrou força extra para crescer no final. Impedido, Cícero viu o gol ser anulado após cobrança de escanteio. E Dida ainda foi salvo por bola rebatida na trave. Resultado final na Arena: 1 a 1.

GE

ENTREVISTA

VÍDEO: Programa Psicologia no Ar recebe professor doutor de Cajazeiras pra falar sobre Psicologia Social

INTERVIEW

VÍDEO: Autor do filme “Memória Bendita” fala sobre os desafios de promover cultura na região de Sousa

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa: Em Continência ao Senhor Jesus com os membros da Igreja Fonte de Água da Vida

MARIA CALADO NA TV

Maria Calado na TV recebe diretamente do Rio Grande do Norte, Fábio Carvalho; CONFIRA!