header top bar

section content

Ronaldinho revela a jogadores do Grêmio vontade de retornar ao clube

Em meio ao ódio da torcida tricolor após traições, craque mostra a amigos o desejo de voltar. Irmão só diz que R10 seguirá no futebol brasileiro em 2014

Por

18/09/2013 às 07h36

O amor virou ódio. Poderia virar paixão novamente? A relação entre Grêmio e Ronaldinho ganhou novo capítulo após o domingo, na vitória do Atlético-MG, na Arena, pelo Brasileirão. Em sua estreia no novo estádio do clube que o revelou, o camisa 10 confidenciou a jogadores tricolores a vontade de retornar ao lugar onde tudo começou, de olho no encerramento da carreira. Um desejo que, por ora, não indica nenhuma ação do presidente Fábio Koff. O dirigente adota a cautela e repassa a decisão de levar o assunto adiante à torcida.

Nas duas vezes anteriores em que enfrentou o Grêmio (Flamengo, em 2011, e Galo, em 2012), R10 havia adotado comportamento de indiferença. Algo bem diferente do domingo, quando ignorou o repúdio da torcida. Se sentiu tão à vontade que conversou com Kleber antes de iniciar a preparação para o jogo. E, ao final, logo ao chegar à zona mista da Arena, no trajeto até o vestiário visitante, tratou de parar para dar entrevistas e conversou com os atletas gremistas Dida, Zé Roberto e Guilherme Biteco. 

A conversa de R10 com o goleiro foi igualmente na zona mista. Logo após, o meia atleticano cumprimentou três seguranças do Grêmio. E perguntou:

– Vocês vão lá?
O ‘lá’ era um churrasco em sua casa em Porto Alegre. A delegação estava de folga na noite de domingo, afinal, permaneceria na capital gaúcha até a segunda-feira pela manhã antes de embarcar para São Paulo, onde enfrenta o tricolor paulista na quarta. A verdade é que a relação do meia continua boa com muitos funcionários tricolores. Jogadores do Grêmio – igualmente de folga – também foram convidados.

Kleber confirmou a conversa. Porém, se recusou a revelar o assunto:
– Conheço o Ronaldo. Falamos sempre que jogamos contra. Foram vários assuntos, coisa nossa. Não sei (se teria clima com a torcida para o retorno). Entre os jogadores, acho que sim. É um cara que se dá bem com Renato. Quem tem de falar é a direção. Ele é jogador do Atlético-MG. É algo muito distante para acontecer.

Se manteve o mistério, o Gladiador levantou um ponto importante do caso. R10 não esconde que admira Renato. O considera um dos grandes treinadores do Brasil. Já com a bola rolando, no domingo, ao se aproximar do banco gremista para cobrar lateral, fez questão de abraçar o maior ídolo azul. O treinador retribuiu o carinho. Depois, em entrevista coletiva, definiu o jogador como ‘um dos melhores do mundo’.

Era Renato o técnico do Grêmio no segundo caso de "traição" de R10, na opinião do torcedor. Em janeiro de 2011, ao anunciar o desejo de sair do Milan e voltar ao Brasil, o jogador recebeu ofertas do Tricolor, do Palmeiras e do Flamengo. Preferiu o carioca. O primeiro, em 2001, foi a saída traumática ao PSG, na qual o clube francês aproveitou o final do acordo para contratá-lo sem pagar indenização. Ao recorrer à Fifa, o Grêmio conseguiria receber pagamento anos depois.

À Rádio Bandeirantes, Fábio Koff falou da relação complicada com o atleta:

– Ronaldinho tem uma relação de amor e ódio com o Grêmio. No domingo, não falei com ele. Tenho boa relação inclusive com a família. Recordo dele pequeno, com 14 anos, na escolinha na época em que era presidente.

Nós temos uma concepção sobre o futebol em 2014. Vamos ver se há interesse em contar com jogadores consagrados. O Ronaldinho tem um marketing muito forte, nome de respeito. Acho difícil, hoje é uma relação do ódio. Temos de resolver isso um momento oportuno. Mas uma coisa é clara: eu vou estar sempre com a torcida. Caso a torcida queira ele ou não.

Há um pensamento entre dirigentes tricolores que a relação pode ter dois propósitos: reaproximação ao Grêmio ou pressão por renovação de contrato com o Atlético-MG, a partir de uma concorrência.

R10 segue no Brasil em 2014

Irmão e empresário de Ronaldinho, Assis evita ao máximo falar sobre o futuro do atleta. Só antecipa que o jogador permanecerá no Brasil na próxima temporada.

– É o momento mais importante da história do Atlético-MG, temos uma relação fantástica com o clube. Seria muito ruim começar esse tipo de comentário agora, gera expectativa. Mas nós nascemos no Rio Grande do Sul e temos carinho muito grande pelo estado. Mas vamos deixar assim. Ele vai permanecer no Brasil em 2014. Vai continuar enquanto tiver chance de Seleção – comenta o agente, com ar de preocupação com o boato surgido.

Ronaldinho tem contrato com o Galo até 31 dezembro de 2013.

GE

ENTREVISTA

VÍDEO: Programa Psicologia no Ar recebe professor doutor de Cajazeiras pra falar sobre Psicologia Social

INTERVIEW

VÍDEO: Autor do filme “Memória Bendita” fala sobre os desafios de promover cultura na região de Sousa

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa: Em Continência ao Senhor Jesus com os membros da Igreja Fonte de Água da Vida

MARIA CALADO NA TV

Maria Calado na TV recebe diretamente do Rio Grande do Norte, Fábio Carvalho; CONFIRA!